Canas de Senhorim:


Entre Carregal do Sal e Nelas fica uma simpática vila que, à semelhança de outras, já foi concelho.

Vários ingredientes explosivos se juntaram para tornar a pacífica povoação num barril de pólvora: o bairrismo exacerbado, a perda de importância pelo encerramento dos Fornos eléctricos, que o primeiro choque petrolífero inviabilizou, e a rivalidade mórbida com a sede de Concelho – Nelas. Para além da ambição desmedida de um cacique local.

Para agravar a situação, um deputado de Viseu prometeu-lhes a elevação, votada ainda na AR, ao arrepio da lei e do bom senso, para cumprir uma promessa de Durão Barroso em época de caça ao voto.

Não interessa repetir que todos os partidos aproveitam a coutada da caça ao voto para prometer o que não devem nem podem cumprir. Valeu-nos a sensatez do Presidente da República para evitar que de um pequeno concelho (Nelas) tivesse nascido outro.

Os cortes de estrada e de caminho de ferro ficaram impunes. Depois vieram insultos ao Governo, ao P.R., aos políticos, em geral, boicotes eleitorais e outros dislates que um cacique local se encarrega de perpetuar.

Neste momento há quem queira romper com este passado pouco edificante e prejudicial ao desenvolvimento de Canas mas o medo, a chantagem e as ameaças demovem os que querem integrar-se na normalidade democrática.

A leitura do «Público» de hoje, que lhe consagra a quase totalidade da pg. 9, agrava a sensação de que a falta de autoridade democrática conduziu Canas à coutada de um cacique que desafia a lei e subverte a democracia – um território onde o exercício dos direitos, liberdade e garantias estão suspensos.

Comentários

Anónimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo das 10:31:

O seu comentário nada tem a ver com o post publicado, pelo que é apagado.

O Ponte Europa tem espaços semanais onde pode escrever o seu texto.
Vitor Manuel disse…
Tenho seguido este assunto no blogue Canas e Senhorins, é difícil entender o que eles querem realmente. Mas que a polémica da passagem a Concelho criou alguns caciques, disso não tenho duvidas.
Anónimo disse…
Em tese os habitantes de Canas têm razão.

O principal culpado desta situação é o PR.
Ao anónimo das 10:25 vAM:

Claro que tem direito à sua opinião mas acha que o País comporta municípios com a dimensão e o PIB de Canas de Senhorim.

Alguém já fez as contas de quanto custa o aparelho autárquico dos pequenos concelhos?

O grave é termos tantos, não é agravarmos os nossos problemas com mais municípios.
Anónimo disse…
Mais uma vez há que ter uma só bitola. Porque é que outros foram aprovados, é preciso ser coerente.
Luis disse…
Regionalização precisa-se...com urgência. Duma vez por todas, é necessário reorganizar o país.
Como diz o Luís, precisa-se de uma regionalização, com as 5 (cinco) regiões plano (acrescento eu).

Ao anónimo que escreveu:
«Mais uma vez há que ter uma só bitola. Porque é que outros foram aprovados, é preciso ser coerente.»

Tem razão na necessidade de uma só bitola. Cometeram-se muitas asneiras com a unanimidade dos partidos representados na AR.

Por isso criou-se uma lei-quadro que exige determinados critérios para a elevação a concelho, critérios que Canas não cumpre.

Estamos na altura de fundir concelhos e não de criar mais.
Manel disse…
Cocordo com o Esperança, pois o caciquismo tem imperado, e é nestas divisões que ele tem reinado. Vejam-se as minusculas freguesias do concelho de Cantanhede, assim como o patético processo de Tocha a concelho. Neste caso último o cacique está lá há 22 anos como presidente da junta. É o rei da bustolandia como escreveu Idalécio Caçao no seu último livro "memória de João Garcia Bacelar".Estou a fazer o que posso para o colocar na rua.
Desta vez irá para o olho da rua.
_drix_ disse…
Meus amigos, o problema de Canas passa por outros pontos, Canas de Senhorim quer ser concelho não por orgunho ou por birra, queremos ter investimentos na nossa terra, como é que vocês se sentiriam se vissem a vossa terra sem investimento há mais de 10 anos? Como é que vocês se sentiriam com o abandono das associações da vossa terra? A comunicação social não mostra tudo...

@vitor manuel: Se lesse com atenção saberia o que nós queremos! é simples! Você que pertence a uma organização que tanto apregoa os direitos dos portugueses deveria saber que não devem haver portugueses de primeira e de segunda!!! Nós apenas queremos o que temos direito!
Cingab disse…
reforço a opinião do biotecmaster...

Mas o desenvestimento já dura há mais de 30 anos!

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido