Ministério Público

“Autonomia externa, hierarquia interna!”
O Ministério Público é uma organização hierarquizada, logo o PGR pode e deve dar ordens internas, repartir tarefas em função da matéria e não estar vinculado a “condes” e “duques”, senhores dos seus territórios.

Comentários

e-pá! disse…
Na realidade, no Norte onde existiu (ou continua a existir) o tal condado portucalense, são muitos susceptíveis em relação a tudo o que venha da Moirama.

Tiveram de "engolir" uma PGR adjunta (Maria José Morgado), porque pensaram ser possuidora de algum morgadio (que muito embora seja pouco já é alguma coisa). Uma espécie de homenagem à morgadinha dos Canaviais.

Agora, outra PGR-Adjunta chamada Conceição Fazenda, com o risco de ser da família do Luís Fazenda do Bloco de Esquerda, capaz de vir para aqui "revolucionar" tudo, tenha paciência, Sr. PGR, não pode ser!

Agora duques, também, não. Havia um na Ribeira (Porto) que faleceu e acabou-se por aí a linhagem.
Os outros, pretensos duques, incluindo o de Bragança, tilitam como se fossem de pechisbeque.
Não tem nada a ver com coisas do Norte - douradas!
Mesmo à noite...

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita