Violação de correspondência do PR?

Como é que uma carta dirigida ao Presidente da República aparece nos blogues de dois dos seus assessores?

Ou muito me engano ou os ditos assessores violaram o dever de confidencialidade a que estão sujeitos, devassaram a correspondência particular e puseram na praça pública uma missiva cujo destino era a entidade a que devem a mais absoluta lealdade.

A carta, cujo conteúdo é hoje objecto de tratamento jornalístico ao longo das páginas 2 e 3 do Expresso, com entrevista ao autor, merece reflexão mas não é aos assessores do PR que cabe a sua divulgação. Destes apenas se espera a sua rápida exoneração, sob pena de alguém imaginar comprometido na insólita atitude o próprio PR.

Comentários

Anónimo disse…
Acho que te enganas muito...

jrd
CA disse…
O que é grave não é a correspondência do PR mas sim o estado do ensino e a direccão das medidas aprovadas recentemente.

Parece que se governa no Minstério da Educação com um único objectivo: as estatísticas. E, claro, se até os alunos que faltam fossem contados, teríamos facilmente 100% de escolarização.

Este governo parece pensar que a educação é apenas uma questão de diplomas e não de conhecimentos e competências. Há realmente quem se importe apenas com o ter um diploma, seja lá como for que ele seja obtido.
Anónimo disse…
ca:

Esse é outro problema, certamente mais grave e pertinente, mas não é o assunto do post.

O que eu pergunto é se os assessores do PR podem publicar a correspondência que lhe é dirigida.

Pode não interessar ao leitor ca este tema mas é ele que está em discussão.
Anónimo disse…
Mas como é que o senhor sabe que as coisas se passa(ra)m assim?
Anónimo disse…
Anónimo Dom Dez 09, 05:53:00 PM:

«Mas como é que o senhor sabe que as coisas se passa(ra)m assim»?

RE: A fazer fé na notícia (duas páginas) do Expresso.
Anónimo disse…
Mas o conteúdo da notícia também é relevante. Confunde-se o Ensino Profissional com os Cursos de Educação e Formação (e estes até foram criados por David Justino, actual assessor do PR). E põe-se em evidência um professor que não sabe comunicar com alunos difíceis, só quer alunos caladinhos. No primeiro ano em que foi dar tal tipo de cursos, começa logo por escrever ao PR? Esturro! Mas ele nem sequer sabe proibir os alunos de terem telemóvel na aula?... Desconfio da qualidade deste professor!
Anónimo disse…
«Esse é outro problema, certamente mais grave e pertinente, mas não é o assunto do post»


Não é, nem nunca será para os Esperanças da nossa praça: tudo o que cheire a criticas ao governo e ao sócretino são assuntos tabu, para os Esperanças. São assuntos de que convém não falar, e onde os Esperanças procuram descobrir outras questões menos relevantes por forma a desviarem as atenções do essencial.



«Pode não interessar ao leitor ca este tema mas é ele que está em discussão»

Então «discuta-o» você sozinho, e veja lá se não se esquece de censurar o CA, que cometeu o atrevimento de falar de um tema sem qualquer relação com o seu post. Crie um post especial para ele (e, já agora, para mim também) para ele poder tratar das suas* obsessões.

* Aqui «suas obsessões» são as obsessões do Esperança, claro. Ou de quem é que você pensava que eu estava a falar? E a maior obsessão do Esperança é o culto e do sócretino.

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Tunísia – Caminho da democracia ou cemitério da laicidade ?