Momento de Poesia

Natal


À Ana Machado,
pelo primeiro Natal do João




Foi apenas um grito!
Um grito que emudeceu o mundo
e rasgou a noite ...
As vozes calaram-se
naqueles silêncios suspensos
dos dias densos ...

Um choro miúdo de criança nasceu lá longe,
já perto da madrugada ...

Devagar, muito devagar,
atravessando a espessura do tempo ...

O homem sentou-se ao pé da lareira
e, pela primeira e única vez, chorou ...

O Mundo começou a mudar ! ...


Alexandre de Castro - Lisboa, Dezembro de 2004

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita