A frase

«Não há dúvida nenhuma de que está nas mãos do primeiro-ministro evitar que o défice de 2015 seja fixado em 3,2%, e eu não vi o senhor primeiro-ministro empenhar-se nisso.»

(Assunção Cristas, presidente do CDS, numa sugestão enviesada para a manipulação de números, em que o governo PSD/CDS era perito).

(Fonte: DN, hoje)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

A desmemória e a dissimulação