O golpe de Bruxelas…

O golpe do Daesh no centro nevrálgico do poder da Europa deverá ter, no mínimo, consequências políticas. 
Em França, Espanha e Reino Unido os anteriores e bárbaros atentados visram amedrontar e ameaçar instituições cívicas da sociedade europeia e seus valores essenciais que se podem traduzir numa palavra: Liberdade. Foram, por assim dizer, crimes contra a Humanidade.

Hoje, em Bruxelas, o Daesh deu um passo em frente na escalada terrorista. A estação de metro de Maelbeeck está praticamente encostada às instituições europeias. 
Ninguém está a imaginar as comissões europeias e outras instituições comunitárias a trabalhar por detrás de valas e trincheiras e rodeadas de forças de segurança num verdadeiro ambiente de guerra.

Quando se decide atacar o ‘coração’ de um conglomerado de edifícios onde assentam os instrumentos da democracia europeia (por pior desempenho que tenham) ultrapassou-se tudo e todos. Acabou-se a paciência, faliu a persuasão e o tempo para a diplomacia esgotou-se.

Só não se percebe como ainda não começou um Conselho Europeu de emergência… 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro