Terrorismo - França e Bélgica

Mohammed ben Nayef, extremista islâmico e eventual sucessor da monarquia saudita, foi agraciado pelo presidente francês com a Legião de Honra, perante o silêncio dos partidos tradicionais. Só a extrema-direita protestou. Uma vergonha para os democratas.

Era importante saber se o biltre saudita já manifestou o seu pesar pela carnificina de Bruxelas bem como os líderes das teocracias do Médio Oriente.

Quando se ouve falar em muçulmanos extremistas é obrigação da comunicação social falar dos outros.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …