Poesia popular

Não há luar como o de janeiro
Amor como o primeiro
Pau como o azinho.
Não há como filho de padre
Que ao pai chama padrinho.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os incêndios e a chantagem ao Governo

O último pio das aves que já não levantam voo