Poesia popular

Não há luar como o de janeiro
Amor como o primeiro
Pau como o azinho.
Não há como filho de padre
Que ao pai chama padrinho.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro