A caminho do fim, do deles e do nosso

Primeiro foram os funcionários, depois os pensionistas, a seguir, outra vez, os funcionários e pensionistas e, finalmente, castigam-se os cônjuges que sobrevivem. Deviam acompanhar o morto à pira funerária.

Comentários

e-pá! disse…
Um destino cruel para um povo.
Todavia, ontem, assistimos a mais uma farsola política.
Passos Coelho teve o dislate de alertar acerca de um: “choque de expectativas...link.
Como se os portugueses guardassem algum tipo de expectativa sobre este miserável Governo que se ajoelhou aos pés da austeridade e só pretende terminar quando não restar pedra sobre pedra.
É de supor que esta desenvergonhada mensagem também se dirigia ao seu companheiro de coligação que, segundo se depreendeu, alimentou a expectativa de um ‘novo ciclo’ e agora enfrenta um 'carrossel de austeridade' absolutamente irrevogável.

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime