Portugal 2013/4: Nada sobrevive, excepto o rodopio dos cortes…

“Pensões de sobrevivência com cortes a partir de Janeiro…
A medida foi assumida pelo Governo durante as 8ª e 9ª avaliações do programa de ajustamento, e faz parte do conjunto de poupanças, ou cortes, com que pretende compensar a não aplicação da chamada TSU dos pensionistas e os chumbos do Constitucional. link

Para memória futura: O Governo que assumiu estes cortes é integrado pelo CDS/PP partido que - em tempos - foi campeão da defesa da família enquanto núcleo fundamental da sociedade.

Epílogo: Perante as famílias que sofreram a dolorosa perda de um dos seus elementos, circunstância que necessariamente vai amputar parte dos seus rendimentos, a posição do CDS é enxertar nessa quebra mais um corte. 
Será - para o CDS - mais uma medida 'justa e estruturante' que, ao debilitar (destroçar) famílias portuguesas atingidas pela viuvez e/ou orfandade, deverá - por não constar na tal 'linha vermelha' - ser imputada (imolada) directamente ao deficit.

Adenda: Não se percebe como esta medida escapou ao Sec. de Estado Hélder Rosalino, descabelado especialista em cortes, recortes e convergências de pensões…

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Tunísia – Caminho da democracia ou cemitério da laicidade ?