A frase



«…alguns dos juízes que propusemos criaram a ilusão de que tinham uma visão filosófico-política que seria compatível com o projeto reformista que temos [nós, PSD] para Portugal no quadro europeu».

(Teresa Leal Coelho, deputada e vice-presidente do PSD)

Nota – Com os critérios de escolha aviltou a AR e, ao revelá-los à comunicação social, insultou os tribunais e o país.

Comentários

e-pá! disse…
De facto, a aceitação do princípio da separação de poderes não está ao alcance qualquer um(a)...
E a aceitação do controlo dos poderes governamentais para muito menos indígenas (eleitos ou nomeados)...
Finalmente, para a nova clique neoliberal, o poder absoluto do 'ancien régime' deverá - nos tempos que correm - ser substituído pelo emergente 'poder dos mercados'...
É este o dilema político de fundo que nos confronta. Nada de novo. Sempre existiram - e vão continuar a existir - forças reacionárias.
É esta a 'natural' dinâmica política. Convém é entender o que está em jogo.
Manuel Galvão disse…
Quem acompanhou a andanças da campanha de Obama deve recordar o que foi dito por de alguns comentadores americanos opinando que ele só tinha boa chance de ganhar se o lugar de um Juiz do Supremo Tribunal de Justiça que estava em vias de ser substituído fosse preenchido por um homem não muito conservador...

Isto diz tudo quanto à separação de poderes na nação mais democrata do mundo.

A teoria e a prática...
Definitivamente, passou-se! Aliás, o aspeto que apresenta revela bem isso. Passou-se de tal maneira que disse alto o que os seus companheiros de coligação dizem baixo...

Mensagens populares deste blogue

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Nigéria – O Islão é pacífico…

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …