A frase:

«Como é que uma sociedade (…) pode conferir tamanhos poderes a alguém [juízes do TC] que não foi escrutinado democraticamente».

(Passos Coelho, na sua descomunal ignorância sobre a separação dos poderes ou com saudades dos Tribunais Plenários).

Comentários

Passos Coelho esmera-se em atropelar grosseiramente todas as regras do Estado de direito. Como se não bastassem as repetidas inconstitucionalidades e as ilegítimas tentativas de pressão sobre o Tribunal Constitucional, agora insulta este Tribunal e marra mais uma vez contra a Constituição, violando frontalmente o básico princípio da separação de poderes. A criatura perdeu completamente as estribeiras, de tal modo que só permanece no cargo devido à escandalosa cumplicidade do chamado Presidente da República.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido