Faleceu há 22 anos


Uns esqueceram os cravos que lhes abriram a gamela onde refocilam, outros reabilitam os crápulas que nos oprimiram, outros, ainda, sem memória nem dignidade, afrontam o dia 25 de Abril com afloramentos fascistas e lúgubres evocações do tirano deposto.

Obrigado, Salgueiro Maia. Obrigado a todos os que fizeram a Revolução. Por cada afronta que vos fazem é mais um pedaço de náusea que provocam.

Comentários

septuagenário disse…
Houve gente de mais a pôr-se nas pontas dos pés, para parecer mais alto que ele, Salgueiro Maia.
Não esquecer que o Cavaco recusou a pensão à mulher dele, enquanto a concedeu a dois pides, por "revantes serviços"...
Salgueiro Maia: o teu heroísmo,de granada no bolso,vai ter quem o continue.Não serão os filhos da puta, mas os de gente séria que honrarão o sangue leal dos progenitores amados.

Mensagens populares deste blogue

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Nigéria – O Islão é pacífico…

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …