Passos Coelho na SIC-N

Passos Coelho deu ontem uma entrevista de 1 hora à SIC-N, sem motivo, conteúdo ou objetivos, um pretexto para reafirmar que é primeiro-ministro, como se não sentíssemos o peso da sua impreparação e da ameaça ultraliberal que representa.

A única afirmação concreta, a novidade exclusiva da entrevista, foi o anúncio de que a “solução duradoura” que substituirá, no futuro, os cortes extraordinários nas pensões, será anunciada até ao fim do mês.

Lembrou o indivíduo que, sem quaisquer classificações para determinado emprego, foi a uma entrevista e, perguntado sobre a razão de estar ali, respondeu: «só vim dizer que não contassem comigo».

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido