O VOTO NAS ELEIÇÕES EUROPEIAS

Correspondendo ao Apelo ao Voto recentemente feito pelo meu caro amigo Amadeu Homem, desde já declaro que, obviamente, vou votar. Se luto pelo direito ao voto desde muito antes do 25 de Abril, se sempre votei, mesmo nas pseudo-eleições do ditador Caetano, é evidente que não vou deixar de fazê-lo agora.

Resta saber como.É evidente que votarei contra a coligação PPD/CDS/PR. O meu voto terá, neste caso, em termos futebolísticos, o sentido de um cartão vermelho.

Mas um belo dia, saindo de uma aparente letargia que antes o fosse, o Dr. Assis veio a terreiro declarar que, se o PS vencesse as legislativas, deveria coligar-se com os partidos de direita, aqueles mesmos a quem pretendo mostrar o tal cartão vermelho. Como por acaso, poucos dias depois o PS nomeou-o cabeça de lista às eleições europeias!

Passado não muito tempo, o Dr. António Vitorino foi surpreendido em sórdidos e crapulosos abraços ao carrasco-mor do povo português, o Dr. - como me custa pronunciar este nome - Vitor Gaspar. Pois não é que dias depois o mesmo Dr. Vitorino é nomeado mandatário da lista do PS?

Mau!! -pensei eu. Mas depois lembrei-me de que quem pode mostrar cartões vermelhos ao governo também pode mostrar cartões amarelos ao maior partido da oposição.

A propósito: como se chama aquela jovem e simpática cabeça de lista do Bloco de Esquerda?

 ignorância puramente retórica, claro!

Tu e António Roque gostam disto.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Nigéria – O Islão é pacífico…

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …