Coimbra é notícia!

Continuam as dúvidas relativamente ao tratamento de resíduos industriais perigosos.

Comentários

Anónimo disse…
20:29 | sexta-feira, 27 ABR 07






Link permanente: x


Um grupo de cidadãos de Coimbra vai mover uma acção popular contra a Cimpor com o objectivo de impugnar os três licenciamentos (ambiental, de instalação e de exploração) concedidos pelo Ministério do Ambiente no final de 2006 para a queima de resíduos perigosos na fábrica de Souselas. A iniciativa surge no mesmo dia em que o tema foi debatido no Parlamento com a presença do primeiro-ministro.
A acção invoca três fundamentos para impugnar as licenças: a falta do prévio licenciamento industrial à fábrica da Cimpor em Souselas; a violação do Plano Director Municipal de Coimbra, que não prevê a actividade de ‘‘valorização energética de resíduos”, o termo técnico referido na legislação em vigor; e o facto de os três licenciamentos, concedidos pelo Instituto do Ambiente e pelo Instituto dos Resíduos, terem como pressuposto o despacho do Ministério do Ambiente que dispensou a Cimpor do estudo de impacto ambiental da co-incineração de resíduos perigosos.
‘‘Queremos desmascarar a demagogia do discurso de José Sócrates no debate realizado no Parlamento sobre o assunto”, afirmou ao Expresso o advogado José Castanheiro Barros, um dos autores da Acção Popular, que afirma que a queima de resíduos perigosos ‘‘em pleno aglomerado populacional de Souselas liberta substâncias altamente cancerígenas, como dioxinas e furanos, questão a que o primeiro-ministro e os deputados não se referiram”. Os outros autores da acção são Lopes Porto (presidente da Assembleia Municipal de Coimbra), Manuel Antunes (antigo mandatário de Cavaco Silva), Natalino Simões (economista) e Vítor Ramalho (instrutor de artes marciais).


Coimbra, está atenta...
Aqui está a Coimbra profunda - das grandes causas e dum ecletismo demasiado abrangente:

Lopes Porto - eminente Jurista da Escola Coimbrã, ex presidente de uma assembleia municipal mas que merecia muito mais.

Manuel Antunes - eminente cirurgião cardíaco - um dos melhores do mundo na válvula mitral. Apoiado pelo PS no seu Hospital do Coração e leal a este partido, acha que é ambientalista.

Vitor Ramalho: eminente pugilista e artista marcial que faz de guarda costas aos outros - que nem precisavam. Manuel Antunes aos berros não bate mas assusta.

Castanheira Barros: advogado de causas perdidas, que os dois primeros não conseguiram pôr no Tribunal Constitucional. Serve para dizer sem se rir o que os dois primeiros teriam pudor em dizer.
Anónimo disse…
Claro que ´continuam as dúvidas...

e, em caso de dúvida... faça-se em Coimbra... ehehehehe

e estes palermas do PS Coimbra, ainda apoiam o gajo... é bom que a população conimbricense saiba disso....
Manuel Norberto Baptista Forte disse…
Como até no Distrito de Setúbal se desconhece como são tratados os resíduos sólidos.
Acho uma vergonha as "COMISSÕES" decisórias (!?), não terem em conta a voz do Povo, também na sua avaliação.
Aqui, "por baixo", e fui a algumas Assembleias Municipais e Assembleias de Freguesia, e perante opiniões expressas, o Socrático Poder, está isensível.
Camisa Azul disse…
O negócio entre Sócrates e as cimenteiras não passará.
O povo é quem mais ordena.
Anónimo disse…
Camisa Azul...

Isso do povo é quem mais ordena, só faz sentido quando lhe interessa e convém...

Agora com um governo ditaturial, para eles já está tudo bem, mesmo que seja para levar com residuos em cima da cabeça...

Haja decoro...

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975