Marques Mendes e a comunicação social

Na sequência da nomeação de Pina Moura para presidente do Conselho de Administração da Media Capital, Marques Mendes acusou o PS de tentativa de controlo da comunicação social apesar de o deputado ter renunciado a todos os cargos políticos.

Há na acusação falta de memória, desfaçatez e ausência de pudor. Surpreende que o líder de um partido de direita critique a decisão de um grupo económico totalmente privado e, sobretudo, que esqueça que a Impresa pertence a Pinto Balsemão, ex-primeiro-ministro e presidente do PSD, que se mantém o militante n.º 1 do partido.

Estranha-se que tenha esquecido o Governo de que fez parte, que privatizou dois canais de televisão, atribuindo um ao seu antigo presidente e outro à Igreja católica, tendo o último, por incompetência do accionista, acabado na falência e mudado de mãos.

Marques Mendes já tutelou a RTP e foi conhecida a sua interferência no alinhamento dos noticiários e influência nos conteúdos. Talvez, por isso, tema nos outros aquilo de que é capaz.

É politicamente desonesta a acusação de Marques Mendes ao PS. O líder do PSD sabe bem como o capital controla a política, e não o contrário. Veja-se como o PCP é votado ao ostracismo na comunicação social.

Comentários

engenheiroindependente disse…
Sua eminência, o próprio, confirmou o pensamento expresso por MM, no Expresso deste Sábado...

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975