Liberdade de informação

Medeiros Ferreira, João Miguel Tavares, Pedro Rolo Duarte, Alfredo Barroso e Pedro Lomba são alguns dos colaboradores dispensados.

A saída de jornalistas como Oscar Mascarenhas e Viale Moutinho foram, há anos, uma primeira decisão para decapitar jornalistas de grande prestígio e, quiçá, intimidar outros. A saída de Mário Bettencourt Resendes, ainda que pacífica, foi uma perda.

Agora, com a saída da nata do DN, a comunicação social escrita fica mais pobre, a informação a saque e o poder do capital domina as notícias.

No Público mantém-se o inenarrável Dr. José Manuel Fernandes, o panegirista de Bush e entusiasta da invasão do Iraque que, depois do fracasso da OPA da SONAE sobre a Portugal Telecom, só pensa no percurso académico de Sócrates.

Com esta informação a opinião pública fica mais vulnerável e os leitores mais pobres. A liberdade de informação está em perigo mas não é por culpa do Governo.

Comentários

Anónimo disse…
pois...
Anónimo disse…
o que devia ser capa durante semanas era aquelas indemnizações chorudas dos 17 milhoes.
Anónimo disse…
essas e outras, que isto é o ver se te avias.
Anónimo disse…
O Sr.José Manuel Fernandes não é licenciado. É uma vítima do insucesso escolar. Talvez por não ter conseguido um diploma dele próprio, é um obcecado pela história dos diplomas dos outros.
Por isso, ensimesmado pelo fracasso da opa, o Patrão belmiro disse-lhe: " Zéquinha, podes mergulhar no diploma". E o Zeca, ávido e sôfrego, mergulhou.
Mnauel Norberto Baptista Forte disse…
"Cessação de prestação de serviço", com os . . . não alinhados ?.
Anónimo disse…
O que está em perigo é a liberdade de imprensa. O Público acba de ser multado por revelar informações verdadeiras (dívidas do Sporting).
Não , a culpa não é dos juízs do STJ que condenaram, é da lei que a permite. Mais sórdido é que nenhum político tenha vindo à praça dizer que a lei tem de ser mudada.
A CENSURA VOLTA?
Anónimo disse…
As sucessivas postas sobre o Público ou o seu director já cheiram mal, Sr. CE.
É por estarem a por o dedo no diploma, quer dizer, na ferida?
Anónimo Seg Abr 16, 10:49:00 AM:

Com uma pituitária tão sensível mude de ares.
Anónimo disse…
Há jornais e jornalistas com a pituitária sensível aos diplomas e aos engenheiros...são honestos e escrevem a verdade...

O problema é que a verdade, ás vezes é dura de roer...
miguel disse…
Hoje dei comigo a olhar para a banca de jornais a tentar decidir o que comprar.
Depois da limpeza do DN (falta a Joana Amaral Dias na lista do post) jurei não voltar a comprar o DN.
Depois dos devaneios acumulados do sr. Fernandes, jurei não voltar a comprar o Público. Até os participantes do Contraditório (Carlos Amaral, Luis Delgado, Ana Sá Lopes e António Luís Marinho) da Antena1 falavam nesta estranha deriva.
Correio da Manhã?
JN?

comprei o Público

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita