Quem é o Dalai-Lama?

«Dalai Lama»: um ex-ditador

(Artigo de Ricardo Alves)

Comentários

Anónimo disse…
Afinal o Dalai-Lama e a China são o Sadamm Hussein e os Estados Unidos do Oriente.
Manuel N disse…
Desde sempre Dalai-Lama, sempre foi uma pessoa enigmática de quem quase ou nada se sabe. Assim, mesmo com a leitura do texto anexo, digo que nada o diferencia de um qualquer chefe religioso que tenha antepassado nazi, ou de um outro que a coberto de "sobrenaturais aceitações" aceitem autênticas atrocidades em termos de elementares Direitos humanos.
Assim, tenham a mesma delicadeza que tiveram para com os outros´, opino eu.
Manuel Norberto Baptista Forte disse…
Desculpem a incompleta assinatura do comentário anterior; sempre: Manuel Norberto Baptista Forte.
Anónimo disse…
Dalai-Lama um ex-ditador ? Ou um Nobel da Paz.

O governo socialista, não recebeu o homem, porque os chineses ficavam incomodados, fraco governo o nosso...
e-pá! disse…
O Dalai-Lama é mais um (mau) exemplo das teocracias que ao longo de século governaram Paises e impuseram-se aos seus povos.
Mantem, enquanto homem, corporiza, todos os problemas inerentes a este passado.
Embora o budismo tibetano seja, na sua concepção, um doutrina comtemplativa, as questões fundamentais mantêm-se.
Ou pior, em termos de País (Tibete), esta teocracia sofre ainda de um outro óbice. É governada espiritualmente e materialmente por um "deus-vivo". Carregando todos os actos discricionários daí inerentes.
O forçado abandono das obrigações materiais da governação, devido à invasão e ocupação da China, trouxe-lhe maior disponibilidade para a meditação e para as causas da Paz. Daí o Prémio Nobel. A perseguição política e o desterro, pós-ocupação, também ajudou.

Mais do que um ditador, este Dalai-Lama é (transformou-se), acima de tudo, num líder espiritual, num ícone. Contudo, nem sempre foi assim.

Portugal deve recebê-lo nessa condição de lider espiritual. Com a mesma deferência e respeito que concede aos outros que nos visitam ou que, por cá, co-habitam. É esta a postura que se exige a um Estado laico, onde não há perseguições ou favorecimentos religiosos.

Uma recepção comedida, no meu entender. Absolutamente independente da posição política chinesa e dos interesses económicos luso-chineses, neste momento, em marcha.
Rouxinol disse…
"Dalai-Lama um ex-ditador ? Ou um Nobel da Paz."

Parece que uma coisa não anula a outra.
Caro anónimo, terá que passar a olhar para outros rótulos no produto, para não voltar a ser defraudado.
Anónimo disse…
Caro Rouxinol

Sendo, como diz, Nobel da Paz pode jogar com ditador...estou sempre aprendendo.
Rouxinol disse…
"Sendo, como diz, Nobel da Paz pode jogar com ditador...estou sempre aprendendo."

Ora é para isso que nós cá estamos ;)

Cumprimentos
TóTó disse…
Rouxinol?.
Então o Luis também escreve ?.
Vítor Ramalho disse…
Viva o TIBETE LIVRE.
A Maria Alice não recebeu o Dalai Lama, para não incomodar o governo Chinês, para não ter de denunciar o trabalho escravo e o trabalho infantil.
Rouxinol disse…
"para não ter de denunciar o trabalho escravo e o trabalho infantil."

Quando o Dalai Lama era ditador e havia escravatura e servidão, eras tu que denunciavas??
Anónimo disse…
A chanceler alemã, Angela Merkel, recebe o Dalai Lama, a 23 de Setembro, em Berlim, anunciou hoje o seu porta-voz, em mais um sinal do seu empenho em levantar questões de direitos humanos com a China.

PORTUGAL SÓCRATES = VERGONHA!

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

Notas sobre a crise venezuelana…