As voltas que a informação dá...

Londres (Europa Press) – O Serviço de Medicina Forense de Birmingham descobriu, depois de realizar uma prova de ADN a pedido da polícia portuguesa, que Madeleine McCann era sedada regularmente, o que confirmaria a possibilidade de que a menor tenha falecido por uma sobredose de soporíferos, segundo informa o diário «The Times».

Comentários

e-pá! disse…
A situação continua, na Imprensa, "baralhada".
A análise ao ADN não serve para detectar presença de soporíferos no cabelo.
Para isso, são análises toxicológicas.
Que se fazem em muitas instituições em Portugal.

Porque será que tudo vai a analisar a Birmingham?
A PJ, sob a pressão mediática inglesa, estará a "agarrar" algum complexo de credidbilidade do estilo - ou é feito em Inglaterra ou não tem valor probatório...
Anónimo disse…
e-pá:

Esta notícia é de um jornal espanhol.

Acho pertinente a interrogação mas a comunicação social, na sua imensa utilidade, consegue condicionar a opinião pública.

Se esta notícia surgisse quando o Papa abençoava a foto da criança!...
jrd disse…
Toda esta novela é que se está a transformar num autêntico soporífero,de tal modo que acabei mesmo agora de bocejar.
Anónimo disse…
Carlos Esperança:

Mas acha que Bento XVI deixaria de abençoar a foto da criança ou os proprios pais, ainda que já se soubesse da sua eventual culpa?

É que arrependimento haverá concerteza, e por isso também deverá haver perdão, numa perspectiva de religião obviamente.

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime