PSD - luta pela liderança fica mais pobre


Castanheira Barros não conseguiu assinaturas para concorrer.
*
Comentário: Depois das tentativas frustradas de concorrer à Câmara Municipal de Coimbra, ao Tribunal Constitucional e à liderança do PSD, ainda lhe falta a AR e o Parlamento Europeu.

Comentários

Anónimo disse…
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
e-pá! disse…
Castanheira Barros nem adianta nem atrasa em relação ao pronblema de liderança do PSD. Há muito que o sabiamos pelo que a constatação seguida de lamento é extemporânea.

Castanheira Barros, na actual crise do PSD, é um epifenómeno.

O problema é a oportunidade de liderança "em si mesma", no actual (repito actual) espectro político nacional.
É dificil, senão impossível, preencher um espaço cheio.
O PSD, antes ou depois das directas, continuará sem condições de liderança.
Os problemas não são as pessoas.
"Os Luíses", também, não contam. São "Castanheiras Barros" com mais mediatismo.

A crise para o PSD é política e estrutural. Se não for institucional.
Anónimo disse…
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse…
Comentários apagados por serem alheios ao tema do post.

Têm o «Espaço dos leitores».
Anónimo disse…
Seria bom para o partido em questão que houvesse uma voz de sensatez.
Anónimo disse…
Castanheira Barros é o maior na luta contra aquela coisa...Carlos Esperança, tem a pedra no sapato.
Anónimo disse…
Então será que os amigos do CB não lhe foram dar conta deste post? Se calhar tiveram medo que ele voltasse a afrontar o Português.
Anónimo disse…
O Senhor Dr. Castanheira Barros é uma pessoa estimável, mas sempre teve a ambição de assentar praça em general!
Anónimo disse…
Tem toda a razão. Na tropa começa-se em magala...
Acho que o tal de Barros nem se3 preocupou em arranjar as assinaturas.
Assim sempre foi notícia e nacional.
De outra forma como teria conseguido o mediatismo que esta "treta" lhe deu. Não passa de um chico-esperto.
Anónimo disse…
Começaram por ser quatro broches e agora são só dois, porque os broches de Coimbra só quiseram os seus minutos de fama...
Anónimo disse…
O Barros é do Porto, embora viva em Coimbra.

Quando se comenta, convém estar informado.

Coimbra sempre, PS nunca mais.

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Insurreição judicial