Momento de poesia

Imigrantes de Leste


Vieram de longe
à procura da sorte ...

De sílabas cortantes,
palavras em socalcos,
a sua fala arranha,
a língua é estranha …

Eles são fortes e louros,
elas transportam no olhar o azul do mar ...

Carregam a esperança
que lhes foi negada
na terra onde nasceram,
mas arrastam consigo, nos olhos tristes,
a saudade de tudo o que perderam ...

Vieram do Leste,
daquele ponto cardial
que agora é referência
de uma realidade social ...

Vieram para Oeste
cruzaram a Europa
e acabaram por ficar neste pobre Portugal ...

Alexandre de Castro - Lisboa, Setembro de 2004

Comentários

Anónimo disse…
Parece que veio de leste o assassino da Alexandra e do jovem segurança de Oeiras...se tivesse ficado na sua terra teria sido bom.

Outros de leste, vieram para roubar carteiras e não só, os ciganos romenos semeiam o medo por onde passam.

Claro, alguns vieram para trabalhar porque são gente honesta...melhor seria, que houvesse controlo nas nossas fronteiras.
Anónimo disse…
A secção de homicídios já investigou vários suspeitos que atacam à mão armada na Grande Lisboa, como um perigoso assaltante de Oeiras que o CM adiantou, mas o reconhecimento fotográfico de testemunhas conduz agora a PJ na direcção de um criminoso do Leste. Já esteve em prisão preventiva por uma série de crimes, alguns violentos – e foi identificado pelos vizinhos de Alexandra Neno, que presenciaram o homicídio em Sacavém. O cadastrado vive na zona Centro.
In, CM

Incrível, já esteve preso e foi solto, agora, comete crimes horrendos...que merda de justiça a nossa.

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

Notas sobre a crise venezuelana…