O D. Sebastião dos barões do PSD

São grandes os interesses que o aguardam e medíocre o interesse que desperta.

Comentários

Anónimo disse…
Em Portugal, sempre vingou a tese de promover a banalidade.
CA disse…
Uma pessoa extremamente competente, com um currículo académico brilhante e uma carreira fora de série nunca desoertou em Portugal mais do que um interesse medíocre.

Agora se fosse alguém com um percurso errático, cheio de esquemas e de situações duvidosas que o próprio fosse incapaz de explicar, esse despertaria um interesse muito grande. Afinal os portugueses revêem-se neste segundo tipo, não no primeiro.

E depois ainda se espantam por o país estar cada vez mais atrasado e por não haver interesse pela educação em Portugal.
Anónimo disse…
CE ressabiado pelas denúncias hoje conhecidas? (O Banco excluído de negócios com o Governo, depois de comentários/críticas de A. Borges)
e-pá! disse…
Mas afinal quem é este Sr. António Borges (banqueiro da city, afamado professor, político emérito, etc. ?

É alentejano?

Já me apetece perguntar: onde estava esse figurâo no 25 de Abril?

Nota: Não respondo a esta pergunta!

Qualquer contestatação que surja deixo a resposta a cargo do Dr. Mário Soares, que é exímio - nestas respostas!

Posfacio:
aliás, não sei de quem este senhor é amigo: de Cavaco, Da Manuela F Leite ou do Eminentíssimo Cardial Policarpo?...

Agora, já sei de quem é inimigo: para já de L F Menezes, Santana Lopes, Angelo Correia, etc.

O último curriculo parecido que me recordo, foi o de um tal Sr. António de Santa Comba.
CA disse…
"O último curriculo parecido que me recordo, foi o de um tal Sr. António de Santa Comba."

Os herdeiros espirituais do sr. de Santa Comba estão hoje no PS.

Quanto a António Borges, parece querer afirmar-se pela sua participação pessoal e currículo profissional, esquecendo-se de ser apresentado como amigo de alguém.

Para a mente portuguesa do tempo do sr. de Santa Comba isso é deveras estranho. Seria melhor que não aparecesse de fora, que estivesse já comprometido com os esquemas instalados, de preferência com provas dadas no que diz respeito a defender os interesses ocultos na sociedade portuguesa.

Mas há um aspecto positivo: o incómodo que António Borges está a provocar por aqui é já um sinal de esperança para Portugal.
Anónimo disse…
O António Borges é um técnico como muitos outros mangas de alpaca anódinos que por aí há.
Para se ser líder partidário é preciso um político. UM POLÍTICO, PERCEBERAM?
Anónimo disse…
Mas afinal o que tem este António Borges de importante?, ouvi-o uma vez numa conferência e o sr., que tem um ar enfatuado e a "armar ao pingarelho" que até cansa, depois aquele estilo do... vivo lá fora, não sou um qualquer, Portugal não está..., nem percebe, - conversa de superioridade sobre Portugal e cá os indigenas ... uma maçada pegada com ar paternalista Lord, que também se lê em naqueles livrinhos escritos por economistas esforçados de terceira a preparar o doutoramento numa Universadade algures nos confins do Canadá ... get the picture?
Ah e sotaque bom para revistas cor de rosa e conversa mole das "elites" que este país diz ter...
Por mim passo.
Next.
e-pá! disse…
A filosofia do Prof. António Borges, é:
"Em terra de cegos quem têm um olho é rei."

A situação no PSD não se afigura fácil, nem se vislumbra resolução rápida.

Pelo que, as suas pretensões, são aquilo que são ... impressões.

Terá de gastar uns cobres na sua promoção pessoal - nós teremos de gramar o marketing ... e vamos ver no que dá.
Para já, parece-me ser uma "operação" publicitária de alto risco. Mas...
Haverá operadores de mercado melhores colocados... Não é ?

Deste incrível imbróglio consegui que me ocorresse uma ideia:
Oh! Prof. Mariano Gago:
os professores universitários não precisam de ser avaliados?

Poderianmos começar a ocupar o Prof. António Borges por aí... (ou será que por ser da U Católica está dispensado?)

Os barões, hoje, estão diferentes - não cohabitam com nevoeiros.

Hoje há "Barões Voadores":
- A globalização gira em torno do "triálogo":
1.)filantropia ;
2.)militâncias;
3.) no poder económico "multinacional".

O Sr. António Borges não me parece ter asas...
Bye-Bye!
Anónimo disse…
Mas querem ver que é desta que deixamos de ter mediocres a frente do pais?
Era bom que pessoas como o António Borges voltassem à política.

É altura de correr com a mediocridade socialista, malta das cunhas e que subiu na vida agarrados aos pelos das pernas dos partidos. Gente sem provas dadas no mundo do trabalho e que apenas se tornaram visíveis em cargos públicos de nomeação.

Vamos, antes que seja tarde demais.
Estes miseráveis tentam fazer agora o que pessoas como a Leonor Beleza tentaram fazer há dezenas de anos atrás.

Como concluiu a despretensiosa Sedes há bem pouco tempo, é altura de expulsar com esta malta e fazer voltar as personalidades...
Anónimo disse…
Despretenciosa SEDES?!!!!!
Deve estar a brincar não?

A SESDES é a tal do "mal estar difuso", ou seja, o velho atavismo do há qualquer coisa má no ar, não se sabe ao certo o que é, isto está mau, a culpa é de "todos" no geral mas não se nomeia ninguém em particular...
Despretensiosa, diz o cavalheiro...
Enfim...
CA disse…
Por aqui tenta-se diminuir António Borges para disfarçar o que ele denunciou e que António Pinho, à falta de possibilidade de negar, tentou disfarçar negando o que não foi dito.

Sim, caros apoiantes de Sócrates, o grande irmão vê o que fazem os funcionários das empresas nas horas vagas e, no caso de tentarem fazer oposição dentro de um partido, corta as pernas às empresas. Estas podem afastar o funcionário ou aguentar as consequências.

Isto cheira a salazarismo que tresanda. Mas como o grande irmão ainda não pode dar uns "safanões a tempo", vai fazendo o que pode.

Mensagens populares deste blogue

António Costa e a popularidade

Vasco Graça Moura