Moral e hipocrisia

O célebre governador de Nova Iorque, Eliot Spitzer, famoso pela defesa intransigente da moral e dos bons costumes, foi obrigado a pedir a sua demissão, depois de notícias que o referenciavam como um assíduo cliente da prostituição de alta classe.

Sabendo-se que os americanos esquecem crimes (veja-se a invasão do Iraque) mas não perdoam os pecados, particularmente o do adultério, o governador foi obrigado a fazer o número do costume: pedir perdão, acompanhado da mulher, e demitir-se.

O democrata David Peterson, número dois da lista, substituiu Spitzer no cargo e tornou-se o primeiro governador negro de Nova Iorque. Já estão a investigar os rumores de que também é um adúltero mas o facto de ser invisual pode evitar-lhe a demissão, não via o que fazia.

Já Clinton teve a seu favor o facto de não ser bem adultério o que acontecia na sala oval. Nos EUA nunca falta um inquisidor da vida pessoal do tipo Kenneth Starr, fundamentalista religioso digno dos tempos da inquisição.

Comentários

RJ disse…
Independentemente de parecer fútil o motivo que levou à sua demissão, o homem era uma espécie de Eliot Ness da legalidade e da incorruptibilidade, um símbolo de honestidade e de moral.
A prostituição é um dos sustentos do crime organizado, contra o qual ele lutou durante muitos anos. A sua credibilidade política esvanesceu-se e acho que o facto de se demitir só lhe fica bem. Escusada era aquela cena de auto-humilhação, onde incluiu a mulher (para um europeu parece completamente ridículo).

O caso Spitzer é muito mais do que um Fait-divers, mas não é nada ao pé das asneiras da administração Bush, que passam quase despercebidas pois quase que banalizaram.
Claro que a sociedade americana está dividida quanto à questão da guerra, uma parte teoricamente "patriota" ainda apoia a invasão e vê em Bush um exemplo.

Mais estranho ainda é o facto das suas filhas serem umas boémias e gostarem de uns copitos (ou da filha de Dick Cheney ser lésbica assumida) ser objecto de menos atenção do que um governador democrata ser frequentador de prostitutas.
E o caso Ted Haggard? (ex-conselheiro semanal de Bush)

Estas asneiras vão demorar muitos anos a pagar. O pior é que nos afecta a todos...
ateu comunista bolivariano disse…
Spitzer é judeu?

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

A lista VIP da Autoridade Tributária