ASSIM VAI A ESQUERDA

Num vibrante discurso de que a TV transmitiu parte, Jerónimo de Sousa – dirigente político que admiro, quanto mais não seja por ser de carne e osso, contrariamente a outros que parecem feitos de plástico – apelou à unidade para “um Governo patriótico e de esquerda”. Mas no mesmo discurso “malhou forte e feio” no PS. Quererá um governo baseado numa Grande Coligação entre o PC e os Verdes?

Realizou-se ontem um jantar comemorativo do 80º aniversário de Carlos Brito, grande lutador antifascista e durante décadas alto dirigente do PCP, partido de que saiu em 2002, sem no entanto renegar os seus ideais. A ideia era fazer uma informal confraternização de toda a esquerda. Estiveram presentes importantes figuras políticas e sindicais, como Jorge Sampaio, A. J. Seguro, João Semedo, Carvalho da Silva, João Proença, Manuel Alegre e muitos outros. Porém não esteve ninguém do PC que, convidado, nem se dignou responder ao convite. Devem continuar a considerar Carlos Brito uma “folha seca”...

No PS, Costa avança, Costa recua, Costa não avança nem recua. Nunca consegui perceber estas contradanças intestinas dos partidos. O que me parece certo é que nem o PS nem a esquerda ganharam nada com tais tricas, que encheram os noticiários, distraindo o público dos reais problemas do País.

No Bloco de Esquerda, Semedo, Louçã e Pureza lançaram uma proposta tendente a dar mais coesão ao partido, pondo fim às diversas organizações que o constituem. Mas a UDP, venerável vestígio museológico do estalinismo, recusa dissolver-se. Acha que “os seus contributos políticos e ideológicos não estão superados”...

Finalmente uma boa notícia: Mário Soares e Manuel Alegre fizeram as pazes. Já não era sem tempo!

Assim vai a Esquerda.

Entretanto, Passos Coelho continua a “dormir descansado”.

Comentários

Manuel Galvão disse…
O ruido dessas danças e contra-danças que os media do regime noticiam não são mais que o ronronar da Máquina de Fabricar Candidatos a Primeiro Ministro...

Ou me engano muito ou (a dita máquina)anda a discutir até ao nível de Diretor Geral, Procurador Geral, etc.

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime