O Vaticano e a Itália


Poucos se dão conta de que a Itália vai amanhã a eleições e que os resultados, a menos de quatro dias do prazo de validade do atual Papa, são determinantes para a Europa.

Qualquer cardeal dará um papa que fará exultar a multidão de crentes e figurantes que se extasiam com o fumo na Praça de S. Pedro, mesmo agora que o Espírito Santo já foi exonerado dos consistórios, por desinteresse dos cardeais ou da 3.ª pessoa da Trindade.

Preocupante é a falta de qualidade dos políticos que disputam as eleições. Quanto aos cardeais apenas se sabe que andam com a cabeça à roda à espera que lhes caia a tiara no cocuruto.

No fim do mês o Vaticano fica sem Papa e não vem daí mal ao mundo. A Itália fica sem possibilidades de formar Governo e a União Europeia tem mais um problema insolúvel.

É a vida, como dizia um saudoso engenheiro de que sinto a falta.

Comentários

e-pá! disse…
As eleições em Itália e o conclave do Vaticano sendo dois actos distintos têm algo em comum.
Em primeiro lugar, devido a fenómenos de natureza absolutamente paroquial, entre os quais se encontram a corrupção, o(s) escândalo(s) e as 'hipocrisias' (lobbys?), ambos foram empurrados para uma fragmentada imposição de 'jogos de poder' que não deverá conduzir a (re)'soluções', quando muito gerará 'compromissos' (a acrescentar aos que já existem e são diariamente torpedeados).
A Itália não deverá gizar com o acto eleitoral em curso respostas para os seus problemas (nacionais e no contexto europeu) como o conclave do Vaticano não resolverá as 'questões de fé' e 'materiais' (principalmente estas últimas) que o assola.
A Itália saí de um interregno tecnocrático da sua vivência democrática (Monti) para um tempo politicamente debilitado e nebuloso. O Vaticano poderá estar a caminho de um interregno teocrático (Ratzinger) que se agita no horizonte mas que não deverá ser abrupto, nem esclarecedor ( o 'espírito santo' na sua fluidez tem destas subtilezas).
Finalmente - e porque poderíamos continuar a tecer considerações sobre múltiplos pontos de contacto - existe algo de personalizado que aparece com uma marca intrigante e simultaneamente 'reveladora'. É assim: Entre Berlusconi e Bertone - para usar um aforismo popular - venha o diabo e escolha!

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime