«Clinton de volta»

Luís Delgado (LD), que foi comissário político de Santana Lopes, depois de ter sido o obstinado panegirista de George W. Bush nas duas eleições que o guindaram ao poder dos EUA e do Mundo, continua a prestar vassalagem à direita mais retrógrada.

LD não é propriamente um jornalista, é o serventuário da direita mais musculada e dos interesses financeiros de que recolhe migalhas. Não foi o seu currículo de gestor que o levou à presidência da Lusa, foi a sua experiência de propagandista do santanismo e dos seus saprófitas. LD é um voluntário de todas as causas da direita arqueológica e dos reaccionários que sonham com os amanhãs de ontem.

Quem viu em Bush um grande líder mundial e em Santana Lopes o melhor primeiro-ministro para Portugal, devia demitir-se da análise política e gozar os proventos das sinecuras que ganhou como bajulador da direita.

Mas o feitio e a vocação reaccionária impedem-lhe o silêncio e a discrição.

Indiferente aos cadáveres de mais de três mil soldados americanos mortos no Iraque, à tragédia da invasão que entusiasticamente apoiou, à guerra civil que provocou e à emergência do Irão como potência regional, graças aos teocons americanos, LD reincide no apoio aos Republicanos dos EUA.

Já é a muleta de Rudi Giuliani e Mc Cain (apoiará qualquer um que os republicanos lhe apontem). Gore e Hillary, nem pensar. «Deus nos proteja…». É com esta invocação do nome de Deus em vão que termina o artigo de propaganda de hoje, no DN, com o título: «Clinton de volta».

Comentários

Anónimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Carlos Esperança disse…
Ataques sórdidos, a roçar a canalhice, serão apagados.

Este foi e continuará a ser.
Anónimo disse…
Razão (?!...) tinha Teresa Guilherme:
-Ética? Não sei o que é isso!
Mas o que confrange é constatar que pseudojornalistas abdiquem dos mais elementares princípios da verdade e objectividade, para chafurdarem nos lodaçais do seu próprio despudor profissional.
Por isso há muitos jornalistas desempregados e outros procuraram outras formas de vida, a sofrerem a humilhação de escreverem por encomenda seja do Bush, ou de um qualquer construtor civil dono de jornal, estação de rádio ou televisão.
Porque a dignidade não tem preço, não há dinheiro que pague a honra de se andar de cabeça erguida e cara lavada.
FP
Ferros Curtos disse…
A rapaziada da contra-informação é que tinha razão.

Intestino Delgado - um óptimo nome. E acrescento eu: com bypass à cabeça.

Mas continuam a chamar o diabo do Homem. O que é que ele terá ? Será ungido por alguma coisa ?
Anónimo disse…
Ele ainda anda por aí a largar umas doutas postas de pescada num programa de rádio com o Carlos magno e outros.
Anónimo disse…
Este tipo (tenho pudor em chamar-lhe comentarista) é um enigma.

Ninguém sabe quem é!
-Suspeita-se que não tenha coluna vertebral;
O que o faz mover?
- Com certeza a tentativa de atingir o climax da bajulice suprema;
Quem o sustenta?
- Investigue-se como e onde arranjava o dinheiro para comprar a Lusomundo.

E, há outros enigmas...para além da hipótese, sugerida no comentário anterior, de ter sido "ungido".

Tratar-se-à da extrema-unção?
- O último sacramento que os católicos recebem em vida...
e-pá

ungido:

adj.,
untado;sagrado;

adj. e s. m.,
que ou aquele que foi ungido, que recebeu os Santos Óleos;

o escolhido.

O homem ainda não recebeu a extrema-unção, mas pode já ter sido untado. E parece que bem para quem quer fazer negócios de tal monta.

De fraca toca sai de quando em vez grande coelho !
Anónimo disse…
Esta excrescência do jornalismo, constitui juntamente com a Helena Matos, o Vasco Ratooo, a cocacola e o cheeseburger, a voz da (actual)América no nosso país.
Vai ser interessante saber das vigílias que os três primeiros vão fazer em Sete Rios(do lado dentro do gradeamento of course), pedindo ao Santissimo para que o candidato dos elefantes triunfe nas eleições dos USA, porque se assim não for, podem acabar algumas prebendas, já que não estou a ver os Democratas a apostar neste tipo de escribas.
Ah! A cocacola e o cheeseburger vão continuar, mas, em matéria de politica, são independentes e apenas servem o tio Sam.
jrd

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita