Presidente da República - 1.º Aniversário

Com um comportamento globalmente positivo, tem estado à altura das responsabilidades.

Comentários

Anónimo disse…
Cavaco tem sido uma agradável surpresa. Mais humanista tem estado atento às necessidades do País. O Governo diz estar satisfeito com o Presidente, portanto terá tudo para não falhar. É isso que vamos ver até porque CAVACO garantiu não ser uma força de bloqueio.

Dezoito valores para o presidente pelo seu bom desempenho até agora.

ZÉZÉ.
ZE disse…
Espero que a su escala seja de 100...
Anónimo disse…
Exacto. Eu fui apoiante do Cavaco, mas estou desiludido com o seu comportamento.
A minha esperança é que ele não tenha mudado assim tanto e como a vingança se serve fria...
A ver vamos.
Carlos Esperança disse…
Anonymous Seg Jan 22, 06:41:06 PM:

Não se desiluda. O primeiro-ministro vai ajudá-lo a desempenhar o mandato com dignidade.
Tal como aqui prevemos na própria noite e seguintes à eleição, a direita não se apercebeu que Cavaco era Presidente da República.

Bem a mudança de estatuto é de tal intensidade e a força dos nossos maiores deve cair de tal forma sobre os ombros que nenhum português - e eu acho que Cavaco é patriota - tem alguma vez mais partido. Passa a ver o interesse do Estado-Nação e é imune a qualquer politiquice caseira.

A mim não me é estranho que se comporte com honra e dignidade, vendo não o interesse de alguns mas os de todos !
Anónimo disse…
O Poder não é neutro, nem virgem, nem ingénuo, nem incolor...

Continua a assaltar-me uma dúvida:
Ele é ele ou a sua circunstância?

- 1 ano não dá para saber.
Anónimo disse…
ELE(!), com excepção do pequeno detalhe que constituiu a dúvida acerca da Lei das Finanças Locais, não tem desiludido e tem mesmo correspondido ao que esperava a maioria dos que, por acção ou omissão, contribuiram para a sua vitória eleitoral.
Nada de força de bloqueio; tudo de estimulante concordância com a actuação do executivo.
No que diz respeito à vertente internacional do seu mandato:
a ambiguidade do anùncio da gravidez da princesa espanhola, que teve lugar em plena visita ao país vizinho e a manifestação
em Goa, foram-lhe certamente desconfortáveis, mas só isso.
Já no que se refere às suas declarações sobre as diferenças entre a India e a China, que será em breve visitada pelo 1º ministro,podemos inferir que estão ao nível da sua módica dimensão de estadista.
Também é curioso o fait-divers da comida,com ou sem picante,em que ele e a primeira dama deram provas de grande capacidade de sacrifício.

jrd
Anónimo disse…
ahahahahhaha...

Peço a todos que leiam (no arquivo de posts anteriores) o que este Esperança escreveu sobre Cavaco antes da eleições, fazendo prognósticos como seria se ele ganhasse!

Acho que este senhor deve a todos os apoiantes de Cavaco um pedido de desculpas... no entanto, jamais o fará, pois a sua soberba a isso o obriga!!!!
Anónimo disse…
Não era sem tempo, três décadas depois da mudança de regime, e com os maus exemplos anteriores, que Governo e PR se comportassem «normalmente».
Como em qq país civilizado.
Falta um qq governo sem maioria absoluta na AR, ser capaz de governar em coligação, sem dramas. Normalmente.
BM
Anónimo disse…
Cavaco não me surpreendeu, de todo, no seu desempenho como chefe de Estado.

Diogo.
Anónimo disse…
Afinal o Cavaco não destruiu a Democracia sr. Esperança! O Sr diz cada coisa!
ana conda disse…
Parece-me que quem apoiou Cavaco está desiludido. Alguns dos outros poderão estar agradávelmente surpreendidos...
Carlos Esperança disse…
Anonymous said...
Afinal o Cavaco não destruiu a Democracia sr. Esperança! O Sr diz cada coisa!
Ter Jan 23, 10:25:03 AM

RE: Claro que não. Mas quem não distingue a luta eleitoral (legítima) contra um candidato (que não era o meu) do PR que é de todos, sabe pouco de política e menos ainda de democracia.

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita