O Ministério Público e Paulo Pedroso

Quando os procuradores do Ministério Público cometem erros grosseiros na investigação de factos que levaram à prisão de Paulo Pedroso, um proeminente político nacional,

temos de nos interrogar

sobre os riscos que corre um cidadão comum

ou

se os erros grosseiros foram cometidos por se tratar de um político relevante.

Em Portugal, durante o processo Casa Pia, no tempo da ministra Celeste Cardona e do Director da PJ, Adelino Salvado, a democracia esteve sob escuta, mas no caso dos erros grosseiros do Ministério Público não foram eles os responsáveis.

Os portugueses precisam de saber se os erros grosseiros foram cometidos por má fé ou incompetência. E o nome de quem os cometeu.

Comentários

Anónimo disse…
Paulo Pedroso...erro grosseiro, quem diria. Todo este processo é muito, mesmo muito, nebluso, porque razão ele, um "político proeminente", não estaria envolvido na história da Casa Pia ?

Não sejamos ingénuos, se a caça não fosse grossa, não teria havido tanta confusão com este processo.

Só há vítimas neste processo... idiotice, há culpados e todos nós sabemos quem são.
Anónimo disse…
O preocupante é, depois de tantas presunções de erros, alguns deles catalogados de "grosseiros", o Conselho Superior do Ministério Público, dentro das suas competências, não se pronuncie sobre os mesmos.

Isto significa que as instituições não estão a funcionar ou não é conveniente mexer no assunto.
Ambas as hipoteses são, num Estado de Direito, intoleráveis.
Mostra que a direcção da investigação criminal anda à deriva ou não é responsável (responsabilizável).
Anónimo disse…
Pois... independentemente dos "erros grosseiros" nesse aspecto em concreto (se o são efectivamente ou não) e o tudo o resto, que se disse (até em Tribunal), que se declarou, que se evidenciou? A história do sinal referenciado nas denúncias, que afinal depois "já não era"? É verdadeira ou falsa? Foi desmentida ou não? Não digo que seja culpado, nem afirmo que inocente, mas que muita coisa carecia de ser esclarecida isso creio!
Anónimo disse…
Erro grosseiro. Hummmm! Cheira a esturro.
Interessa muito a muita gente que haja muitos erros grosseiros. Não acham?

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1