Sacco e Vanzetti - 1.º de Maio

Bartolemeo Vanzetti, à esquerda, e Nicola Sacco foram executados em 1927.

Homenagem do «Ponte Europa» aos primeiros mártires da luta pelos direitos dos trabalhadores.

Comentários

Anónimo disse…
Nos EUA já não se comemora o 1º de Maio.
Hoje, de facto, saíram milhares de trabalhadores para a rua. Emigrantes, na maioria hispânicos, que aproveitaram o dia para, em gigantescas manifestações, protestarem contra a restritiva lei de emigração.

Nos EUA já não se comemora o 1º de Maio... comemora-se do dia das bruxas!
Anónimo disse…
Esperança:
Eu não estarei a compreender o que dizes.
O marco temporal dos mártires pela luta dos direitos dos trabalhadores data de 1886, o que conheces bem, independentemente de lutas anteriores mas que colminaram no massacre de Boston. Sendo assim, qual é o significado preciso deste "primeiros mártires", em 1927?
Veiga
Anónimo disse…
Veiga:

Tens razão. O adjectivo está errado. Foram, apenas, os primeiros que o cinema imortalizou.
Anónimo disse…
(Com vénia a CE)
Caro Veiga:
Sacco e Vanzetti eram dois activistas anarquistas italianos emigrados na América. Ambos foram condenados à morte em 1920, acusados do homicídio de duas pessoas durante um assalto.
Ao tempo, grassava na América uma onda repressiva lançada pelo presid. Wilson contra a "subversão". A condenação baseou-se apenas em provas indiciárias, tendo provocado protestos em todo o mundo, o qual não deixou de ver na decisão do tribunal os motivos raciais e políticos que o moveram. Foram executados na cadeira eléctrica em 1927, numa prisão do Maxaxuxas.
Ambos foram reabilitados em 1977.

O massacre de Chicago (com dezenas de mortos e feridos) teve lugar em 1886, no dia 1 de Maio, quando 500 mil trabalhadores reivindicavam as oito horas. Em 1889 o Congresso Operário Internacional em Paris definiu o 1 de Maio como o Dia Internacional dos Trabalhadores.
Abraço
Isaac

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime