O Chefe de Estado-Maior do Exército e o 25 de Abril


(clique na imagem)
A opinião de um lúcido e corajoso coronel.

Comentários

Anónimo disse…
Diz-se que as revoluções acabam sempre por devorar os seus progenitores.

Neste caso, só vão enxovalhando - não os progenitores - mas a memória colectiva.

Na Madeira, já foi...
Anónimo disse…
Excellent, love it! » »

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime