Reformas de luxo

Serão só os políticos os únicos privilegiados? Não, 9 em cada 10 aposentados com mais de 5.000 euros mensais foram juizes!!!! Lista de Aposentados no ano de 2005 (Janeiro a Novembro) com pensões de luxo:

visita http://www.cga.pt/publicacoes.asp?O=3

São os seguintes os valores em Euros :
Janeiro
Ministério da Justiça
5380.20 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

Março
Ministério da Justiça
7148.12 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
5380.20 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5484.41 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura

Empresas Públicas e Sociedades Anónimas
6082.48 Jurista 5 CTT Correios Portugal AS

Abril
Ministério da Justiça
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5338.40 Procuradora-Geral Adjunta Procuradoria-Geral República Antigos Subscritores 6193.34 Professor Auxiliar Convidado

Maio
Ministério da Justiça
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
5460.37 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5338.40 Procuradora-Geral Adjunta Procuradoria-Geral República
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

Junho
Ministério da Justiça
5663.51 Juiz Conselheiro Supremo Tribunal Administrativo
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura

Julho
Ministério da Justiça
5182.91 Juiz Direito Conselho Superior Magistratura
5182.91 Procurador República Procuradoria-Geral República
5307.63 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República

Agosto
Ministério da Justiça
5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Conservadora Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Notário Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5043.12 Notária Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Conservador 1ª Classe Direcção Geral Registos Notariado
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5027.65 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5173.46 Notário Direcção Geral Registos Notariado
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5159.57 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Notária Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Ajudante Principal Direcção Geral Registos Notariado
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5173.46 Notário 1ª Classe Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Notária Direcção Geral Registos Notariado

Setembro
Ministério dos Negócios Estrangeiros
7284.78 Vice-Cônsul Principal Secretaria-Geral (Quadro Externo)
6758.68 Vice-Cônsul mdash; Secretaria-Geral (Quadro Externo)
Ministério da Justiça
5663.51 Juiz Conselheiro mdash; Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador mdash; Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador mdash; Conselho Superior Magistratura
Ministério da Educação
5103.95 Presidente Conselho Nacional Educação

Outubro
Ministério da Justiça
5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República

Novembro
Ministério dos Negócios Estrangeiros
7327.27 Técnica Especialista Secretaria-Geral (Quadro Externo) Tribunal de Contas
5663.51 Presidente Ministério da Justiça
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
5015.16 Professor Coordenador Inst Superior Engenharia Lisboa

- Boas Reformas!!!

Comentários

Anónimo disse…
Um insulto!

Bem, vamos antes falar de "sustentabilidade"
ou de "marajás"..., ou
de qualquer coisa, menos
de insultar os que trabalharam uma vida e recebem escassas "migalhas" que "escorrem" deste opulento (opíparo) banquete.
FONSECAeCOSTA disse…
O minimo que o Governo tem de fazer
e´fazer incidir sobre os detento- res destas e de todas as reformas um tratamento normativo, taxativo e processual exactamente igual aos trabalhadores no activo.
NADA JUSTIFICA UM TRATAMENTO DIFE- RENCIADO.E´o rendimento das pessoas que e´tributado, nao e´ a sua qualidade !
Posted FONSECAeCOSTA(Reformado)
Anónimo disse…
Este governo taxa agora as pensões.

Mas caro Esperança, a reforma dos juízes e outros é fruto dos descontos. Se estes senhores tinham salários de 7000 euros descontavam mesnalmente cerca de 800 euros por mês, além de que têm de ter uma história contributiva completa. O facto de a reforma ser igual à media dos melhores últimos dez anos em quinze leva a isto, mas se for da vida contributiva toda então não será muito diferente, talvez fossem na ordem dos 4000 euro.
Não quererá dizer agora que quem desconta muito deve receber pouco de reforma, isso é equivalente a aumentar as taxas de IRS para os escalões mais elevados.
Se querem colocar limites superiores às reformas, então terão de colocar limites superiores aos descontos.
Se querem aumentar a justiça social pelos impostos aumentem-nos directamente e não dissimuladamente.

Já agora: o que tem contra os juízes? Sabe que muitas destas pessoas não trabalham das 9 às 18, mas chegam a casa às 20h e ainda levam trabalho e estudam as leis à noite e aos fins-de-semana, sem horas extraordinárias?

sniper

Já o caso dos políticos as são baseadas no facto de o serem por um período escasso podendo não trabalhar o resto da vida. Essas, sim são chocantes.
Anónimo disse…
Caro Sniper:

1 - Na função pública nunca se aplicou a fórmula dos melhores dez dos últimos 15 anos.

2 - Quanto aos descontos lembre-se de que foram feitos por ordenados de miséria, do tempo de Salazar, (6%) e as reformas foram calculadas pelos últimos vencimentos.
Anónimo disse…
Carlos Esperança:
disse... 1 - Na função pública nunca se aplicou a fórmula dos melhores dez dos últimos 15 anos.

NÃO É VERDADE. SOU ECONOMISTA NA DGO E GARANTO-LHE QUE A FÓRMULA ERA ESSA
ATÉ À LEI SÓCRATES.
admito discutir se andou bem ou mal mas a verdade é essa.

Quanto aos juizes: Caro sniper ninguém tem nada contra os magistrados, mas essa de chegar a casa às 20 horas meu caro não é justificativa. Olhe um economista na DGO, sem receber horas extraordinárias pois não são ou não têm sido autorizadas nos últimos 6,7 anos, eu já cheguei a casa às 23 e 24 horas.
Que os magistrados têm muita responsabilidade ? Têm. Que são todos muito bons? Não são. Que trabalham todos muitissimo.- Não acho. Têm uma vantagem. Levam os processos para casa e podem organizar os seus dias como entendem. São eles que marcam os julgamentos, são eles que planificam a entrega dos mesmos. Por issoa justiça é tão pouco eficiente.
Anónimo disse…
Por último: ainda querem ser uma classe profissional à parte do resto dos portugueses. Ou seja, têm a lata de pela voz da sua associação sindical vir reinvindicar um estatuto acima dos demais, mesmo das carreiras médicas, para afirmar que as novas regras para o cálculo da aposentação não se lhes devia aplicar. É PRECISO TER MUITA LATA...
Anónimo disse…
Caro Sniper:

Não costumo ser teimoso sobretudo se discuto com um especialista.

Pertmita-me que, até prova em contrário, reitere o que afirmei relativamente às reformas dos funcionários públicos.

Não se esqueça de que há quem passe à dedicação exclusiva nos últimos 3 anos para ter uma reforma substancialmente superior.

Até há poucos anos, antes de Sócrates, bastava o último ano.

Nota: No meu texto limitei-me a apresentar factos. Fui brindado com epítetos e insultos. Não foi o caso do Sniper que, mesmo quando usa uma argumentação mais vigorosa, conhece as normas da delicadeza.
Anónimo disse…
..e agora os restantes Portugueses que paguem para alimentar o banquete...
ao que isto chegou
Anónimo disse…
You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it »
Anónimo disse…
Keep up the good work »
Anónimo disse…
Where did you find it? Interesting read »

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime