Líderes islâmicos são tolerantes... e bem educados

O Papa foi subitamente interrompido, esta segunda-feira, durante um discurso que proferia em Jerusalém, pelo chefe do tribunal religioso para a comunidade muçulmana em Israel.

O encontro inter-religioso, que decorreu esta segunda-feira, em Jerusalém, ficou marcado por um incidente.

Comentários

Mano 69 disse…
O pão ázimo tem destas coisas...
Julio disse…
O que acho menos que engraçado, até ofensivo, é a mão do papa sempre despachando bênçãos à sinistra, canhota, dianteira e retaguarda! Será que se ele ocupasse as 24 horas do dia, dos sete da semana dispensando o seu poderoso beneplácito não se tornaria o mundo em um paraíso?!...
Uma farsa improporcional...
e-pá! disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
e-pá! disse…
XEQUE-MATE [*]!


Na verdade, o xeque palestino Taisir al-Tamimi que, mais uma vez, publicamente interpelou o papa - nunca (penso eu) terá sido convidado para proferir uma homilia na Catedral de S. Pedro.
Segundo consta, já teve de ouvir - em circunstâncias idênticas - João Paulo 2, tendo, então, também, interrompido a pia prelecção...

E, o citado xeque, ao ouvir Bento 16 tecer uma rebuscada retórica sobre o diálogo inter-religioso que, sendo eterno pretexto de discursos, mas não ata nem desata na solução do problema israelo-palestino, limitou-se a exigir uma Paz Justa no Médio Oriente...


[*] expressão do xadrez: lance fatal que põe fim ao jogo...
Anónimo disse…
ele estava reclamando de Israel...
Anónimo disse…
De todos os picaretas envolvidos nessa farsa o Xeque foi o menos hipócrita e pelo menos teve peito para interromper a palhaçada, que além de falsa devia estar chata p/ caramba.

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime