ACORDOS "ANTECIPADOS"


Ramussen, presidente do PSE (Partido Socialista Europeu) questionou a permanência de Durão Barroso na presidência da Comissão Europeia, caso os socialistas vençam as eleições europeias.
Acusando-o de representar a maioria conservadora, acrescentou: “põe os mercados antes das pessoas”.
link


Nada, que não esteja inscrito – com alguma polémica - na agenda política de Portugal em relação à UE. O patriotismo serôdio do PSD associado aos conluios de Sócrates com os seus pares europeus – modelo que tem determinado a escolha do presidente da CE-podem cair, deste modo, por terra.
Não podemos construir o Tratado de Lisboa para deixar tudo na mesma. O Parlamento Europeu segundo o novo Tratado reformador fica acrescido de novos e mais poderes.
Esta é a primeira consequência.

Outra será, a crise económica e social que a Europa vive. Tendo sido causada pelas políticas neoliberais praticadas do outro lado do Atlântico, não deverá ser um outro aliado neoliberal, deste lado do Oceano, que terá capacidade e instrumentos político-económicos para a resolver.

Isto, se o PSE vencer as eleições para o Parlamento Europeu,…o que não se afigura fácil.

Comentários

e-pá! disse…
Adenda:

O Link do texto refere-se à notícia da pág. 14 do Jornal referenciado (14.Maio.2009).
...se o PSE vencer as eleições para o Parlamento Europeu,…o que não se afigura fácil.

Re: Está preticamente adquirido que a direita ganha as eleições. Durante a gravíssima crise que os paradigmas da direita provocaram, como é possível?

É altura de a Esquerda se interrogar sobre as motivações >b< masoquistas >/b< dos eleitores.
polytikan disse…
O tsunami económico gera milhões de desempregados na Europa e no mundo.
O ópio do futebol já se revela pouco eficaz.
Os sinais de Itália são preocupantes.
A Europa precisa de um novo rumo e não de um regresso ao passado.
Estará Barroso à altura dos novos tempos?

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime