Momento de poesia


      Dissertação sobre o sigilo…


      Também vou pedir o teu sigilo

      não quero julgamentos sumários

      na praça pública

      os verdugos não gostam do descanso

      dos patíbulos

      nada como viajar incógnito

      encostado à sombra das multidões

      sem ser visto a entrar pela tua porta

      e hoje é domingo

      e não trabalho.

Alexandre de Castro

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime