Safanões dados a tempo

Vamo-nos habituando a que alguns dirigentes partidários exonerem a convivência cívica da luta partidária e a que alguns avençados acirrem os débeis de espírito para agressões e arruaças, mas não podemos aceitar que os líderes sejam coniventes com atitudes que desacreditam os seus próprios partidos.

A agressão indigna a Vital Moreira, integrado numa delegação do PS convidada pela CGTP, repito, convidada, já deveria estar esquecida se os líderes do Bloco de Esquerda e do PCP, tivessem, como deviam, pedido desculpas e punido os agressores confirmados.

Lamentavelmente, o correio dos leitores de vários jornais, cheio de militantes à espera do reconhecimento partidário, têm sido férteis a justificar a violência e a legitimar a referida agressão. Triste indício.

Espantosa é a posição de um fascista avençado pelo Diário de Notícias, um primata que assina como sociólogo e dispõe de uma página dominical – Alberto Gonçalves. Escreve os despautérios comuns a iletrados e marginais. O escriba grotesco parece solidarizar-se com os «safanões dados a tempo», instigados por Salazar, que estimularam torturas nas masmorras da PIDE.

Ler «A vítima Vital», de hoje, é aprender a diferença entre o jornalismo e o vómito e ver como a benevolência fascista se identifica com a intolerância sectária de sinal contrário.

Comentários

andrepereira disse…
Amigo Esperança. Em nome da sanidade mental e do pudor evite ler esse fulano que é uma desgraça no plano material e muito fraquinho no plano formal. Apregoa o fascismo mais pobrezito de que há memória, sem glória e sem sonho. Um puro vómito. Eu deixei de ler esse colunista há mais de um ano (aliás só o li umas 10 vezes...) e a minha vida melhorou 300%. Um abraço. André. P.S: por amizade pelos nossos leitores, não faça link para os vómitos desse mau escriba.
André:

Tenho uma posição diferente. Só os fascistas podem fazer a profilaxia do fascismo.

Divulgá-lo é distribuir a vacina.
polytikan disse…
"Não vale a pena comentar sujeitos que andam em matilha a insultar o seu semelhante"

quanto lhe pagará o DN (ou seja lá quem for) para escrever estes mimos? viagens à broadway?...

em vez de sociológo devia apresentar-se como parodiante de jornal - talvez assim fosse levado mais a sério.
e-pá! disse…
Agora, uma semana depois, aparece a Direita do insulto, da provocação e da mesquinhez - penso que a denominação de fascista é exagerada - a tentar aproveitar-se da situação.

E a misturar tudo: Vital Moreira, Sousa Franco e Mário Soares.

Ao fim e ao cabo, embora os acontecimentos tenham sido vividos circunstâncias diferentes e outros contextos, a abécula não se perde em divagações, nomeadamente sociológicas.
Parecendo ser um homem de mão da Direita na Imprensa - uma segunda ou terceira linha, pálida, desbotada e inculta do "modelo" Pacheco Pereira - tornou-se um perito no insulto e há muito que deve ter abandonado a sociologia (se algum dia a exerceu).

As suas "vergastadas jornalísticas" são, sempre, para, em primeiro lugar, atingir o PS, e como deve ter hercúleas pretensões eclécticas - eu diria electivas - em tudo o que mexe, desde o Centro à Esquerda.

O sr. Gonçalves não volta à carga pelo público desentendimento entre o PS e o PCP sobre os incidentes do último 1º. de Maio.

É assim neste artigo e tem sido sempre assim.

Conheço-o (salvo seja, passava-lhe a vista por cima) numa execrevável última página da revista "Sábado" onde parece escrever, desde que esta publicação semanal, fez uma deriva notória contra tudo o que cheire a Esquerda e entregou-se, fulminada e embevecida, nos braços da Direita.

Não conhecia as suas prosas no DN.
Mas parece usufruir de um estatuto editorial especial - acima de tudo fruto de uma infindável condescendência da redacção - mas, temos de o reconhecer: mantem-se coerente.
É melhor especificar: corerente no jornalismo de sarjeta, miserável nas causas e odioso nas conclusões.

Enfim, um tíbio especialista em processos de vitimização...,"serial type"!

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime