Momento de poesia

Ode à liberdade…

          A

          Aung San Suu Kyi

          activista birmanesa

As flores também nascem

no deserto

brancas, vermelhas,

a sangrar

como o teu coração

na prisão onde te encontras

e todas as recusas são legítimas

quando se ama a liberdade.

Alexandre de Castro

Comentários

e-pá! disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
jdgf1845 disse…
AUNG SAN SUU KYI


Uma figura de mulher, leve, frágil, doce, quase transparente, que parece espalhar à sua volta um ténue perfume de sedução mas, no âmago da sua personalidade, espelha uma vida ascética e inflexível na resistência à opressão.

Incrível!

É impossível conter-se e não manifestar-lhe solidariedade e afecto.
Reina Neto Pinto disse…
Lindo poema e maravilhosa mulher!
Reina

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime