Vereador a vereador a Câmara de Lisboa desmorona-se


O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa anunciou hoje que cinco pessoas foram acusadas em co-autoria do crime de peculato no âmbito do caso "prémios pagos a administradores da EPUL". O site do Expresso avança que Fontão de Carvalho, vice-presidente da CML, é um dos arguidos.

Comentários

e-pá! disse…
Sendo assim, Carmona além de pagar o seguro de saúde às crianças lisboetas, irá destribuir rebuçados nas creches, oferecer à população transportes municipais gratuitos, promover idas recreativas e picknicks ao Jardim Zoológico, organizar cada ano 3 ou 4 festas ao Sto. António, etc.

A minha dúvida reside se chegará ao ponto de, a exemplo de um presidente de Câmara do Norte do País, distribuir à toa apertos de mão e electrodomésticos...
Olisiponense disse…
A capital do País está entregue a esta gente, porque a Esquerda não soube assumir-se como alternativa.
Lamentável...

vejam só:
http://jornalpraceta.no.sapo.pt/jp021EqCarmona.html

http://jornalpraceta.no.sapo.pt/

Talvez tenha chegado a altura da grande vassourada, mas por favor não me venham falar outra vez no duelo adiado entre o "mau" e o "pior", porque, se assim for, eu migro para Cacilhas.
Anónimo disse…
O Fontão já fez o pleno, começou pelo CDS numa Junta de Freguesia, passou para o PS como vereador das Finanças do João Soares e chegou ao PSD como vice-presidente de Carmona.
Faz-me lembrar o porteiro do palácio de S. Bento, que está sempre com o Governo seja ele qual for.

"Carro eléctrico"

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975