Ainda bem


Comentários

e-pá! disse…
De saudar esta inflexão do PS embora, politicamente, ela não lhe seja favorável. Mais uma vez transmite aos portugueses a imagem de andar a reboque da agenda do PR.
Começa a ser visível alguma descoordenação nas prioridades políticas. As declarações de Vitalino Canas mostram que o "núcleo duro" do PS, em torno do Governo, não está bem sintonizado.
Há cada vez mais gente a trabalhar em comprimentos de onda diferentes ...
Coesão, precisa-se!

Todavia, quero ressalvar que este candente assunto da corrupção, deve ser observado não no prisma partidário, mas no âmbito nacional.
Portanto, os eventuais danos de imagem relativos à condução do processo não devem tolher o PS de enfrentá-lo com determinação. Modernidade é, também, isso.
Finalmente, um último remoque sobre este tema da corrupção.

Aplaudiria de pé se o PS tivesse a coragem política de retomar o projecto de João Cravinho.
Anónimo disse…
Saúdo também esta inflexão do PS. Mais vale tarde que nunca. A atitude do PS perante esta questão - de pretender ignorá-la - era muito procupante. Esta inflexão não impede que seja explicado o porquê de tanta demora em concretizar as propostas de Cravinho - cuja entrevista na Visão foi suficientemente esclarecedora. Vamos aguardar para ver até que ponto o PS está mesmo determinado a combater a corrupção económica. De qualquer forma, depois das reformas introduzidas no CP sobre esta matéria receio bem que a montanha acabe por parir um rato!
É fundamental para a saúde da democracia combater com vigor a corrupção económica...seja muita ou pouca. Pena que o PS neste assunto tenha dado já demasiados tiros no pé, e perdido o mérito da iniciativa.
Anónimo disse…
Irá incluir a 'corrupção' política?
Portanto, a circulação e troca de lugares entre os governos e as grandes empresas com participação do Estado?
A ex da Caixa Geral de Depósitos, diversas outras EP´s e a própria AR?
Anónimo disse…
Volta Cravinho, estás perdoado!!!
Que coerência, senhores...
Anónimo disse…
Corrupção... podem começar pelo PS-Coimbra, há muito a fazer.
Apesar das evidências, continuam agarrados ao tacho...isto, só visto.
Anónimo disse…
se o ridiculo matasse era o que se podia chamr de tiro no pe

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime