«Quem sabe faz…

…quem não sabe, ensina».

Bagão Félix, o pior ministro das Finanças desde a ditadura de Pimenta de Castro, sem rival na incoerência, mediocridade e erros do Orçamento de Estado (OE) que elaborou antes de ter sido despedido com Santana Lopes, atreve-se a qualificar o OE para 2008 como um «orçamento manhoso».

O mais reaccionário e impiedoso de todos os ministros que comprometeram a honra e a credibilidade dos Governos de Durão Barroso e Santana Lopes apresenta-se agora como especialista da matéria onde falhou clamorosamente.

Só lhe falta falar de «boys», ele que demitiu por fax, de uma só vez, todos os dezoito directores e igual número de subdirectores da Segurança Social cuja ilegalidade obriga, agora, ao pagamento de pesadas indemnizações, na sequência de decisão judicial.

Bagão Félix, o mais zeloso acólito de Paulo Portas, na pressa de colocar correligionários na Segurança Social, nem reparou que demitiu alguns que se mantiveram durante os seis anos de Guterres, herdados do Governo de Cavaco.

As críticas de Bagão, vindo de quem vêm, são auspiciosas para o OE.

Comentários

Anónimo disse…
Você até tem razão, ó Esperança...
Em matéria de leis laborais, por exemplo, Bagão Félix mostrou como é incompetente, ao ficar aquém daquilo que o PSL* já fez e pretende fazer no futuro. Por isso você é capaz de estar enganado quando afirma que o Bagão foi o ministro mais reaccionário e impiedoso que tivemos.


*PSL - Partido Socretino Liberal. Não confundir, portanto, com Pedro Santana Lopes
Anónimo disse…
Caro anónimo:

Não é capaz de criticar os posts (da forma que quiser) sem referir o autor?

Agora que já abandonou o hábito de copiar as mesmas opiniões/insultos de post em post, pode fazer mais este favor?
Anónimo disse…
Insultos? Os «socialistas», como você, é que constantemente insultam os eleitores com o desvio ideológico e com a manipulação constante.
E não, não me apetece alinhar com as suas picuinhices.
Anónimo disse…
O suposto défice de 2005 de 7.2% sem medidas correctivas e de 6% atingido ainda vai dar muito para falar em análises históricas, pois é suspeito o défice subir de 4 para 6 e descer para 4.2, fazendo um pico absurdo nesse ano. Será só incompet~encia de BF ou o PS quis nesse ano meter toda a dívida futura e outras coisas que tal para aumentar o défice artificialmente e parecer que está a fazer um bom trabalho?

Já agora, relativamente ao OE nem uma palavra....

Já agora a concessão das novas 350 farmácias preferencialmete a não farmacêuticos é para beneficiar quem: Hipers e bancos?

QQ dia para se ser médico é condição preferencial não se ser licenciado em medecina.

QQ dia para se ser advogado é condição preferencial não se ser licenciado em direito.

QQ dia para se ser professor é condição preferencial não se ser licenciado.

E para quando, ser-se ministro ser condição preferencial não se ser filiado num partido?

Apague se tiver coragem.
Anónimo disse…
medecina - errado
medicina - certo
Anónimo disse…
Essa do "Quem sabe faz, quem não sabe ensina", é uma máxima portuguesa que mostra toda a razão porque somos um país atrasado.

No mundo moderno quem ensina é quem sabe, e e nsina outros a saber e a fazer, contudo em Portugal gosta-se mesmo de dizer "Quem sabe faz, quem não sabe ensina", para desvalorizar o ensino e a educação, até pq muitos dos que hje estão em lugares de poder e influência não estudaram (ou não o fizeram até ao fim) e gostam de usar esta máxima para esconder a deficiente formação que têm.
Enfim, gosto de ver que CE tb gosta de usar a exressão, porque será? Se é só pq os outros a dizem, então está a carneirar com o rebanho.
Anónimo disse…
Como as conveniências mudam opiniões.
Quando Bagão Félix veio a terreiro dizer que a gestão de Vale e Azevedo era ruínosa para o SLB, muitos benfiquistas acreditaram no homem, deram o seu apoio e até usaram como exemplo a sua competência do porquê de afastar VA do SLB. Muitos desses benfiquistas eram do PS, mas hoje, como não lhes interessa BF é incompetente.

Como ficamos, será que BF é incompetente e VA era bom presidente?
Anónimo disse…
Anónimo:

Claro que não sabe a autoria da máxima «Quem sabe faz, quem não sabe ensina».

Por isso a julga portuguesa.

Vou dizer-lhe a origem: França/Maio-68
ana disse…
O olhar do homem assusta.Raivoso, ressabiado,com aquele sorrisinho de satanás.Mais um hipócrita e nisso, sim, pode dar lições.
Anónimo disse…
Quem sabia de finanças era o Sousa Franco. Por alguma coisa saiu do cargo de ministro. Será que adivinhou o pântano socialista?

O Campos e Cunha também percebeu bem cedo qual os 2 únicos objectivos do governo Sócrates/PS...

Deviam actualizar a citação para o tempo actual.

«Quem sabe não faz, quem não sabe é premiado para cargos europeus»

Quem é quem?
Anónimo disse…
As próximas eleições, darão a resposta ácerca da acção deste governo...vamos esperar para ver.

Façamos votos que ainda haja portugueses, nessa altura, tal é a desgraça.
Anónimo disse…
Caro Carlos Esperança a máxima pode vir do Maio de 1968 em França, mas como todas as máximas que são más não é usada em França com a frequência da sua utilização em Portugal. Continuamos agarrados a máximas e ditos de outros descontextualizadas dos acontecimentos que lhes deram origem e queremos aplicá-las a situaões actuais: chama-se a isso anacronismo.

Além disso estes são os slogans lembrados do Maio de 68 (Wikipedia inglês):

This is a list of some slogans of May 68.

Soyez réalistes, demandez l'impossible.
Be realistic, ask for the impossible.

On achète ton bonheur. Vole-le.
They buy your happiness. Steal it.
Sous les pavés, la plage !
Beneath the paving stones - the beach!

Lisez moins, vivez plus.
Read less, live more.

L'ennui est contre-révolutionnaire.
Boredom is counterrevolutionary.

Pas de replâtrage, la structure est pourrie.
No replastering, the structure is rotten.

Nous ne voulons pas d'un monde où la certitude de ne pas mourir de faim s'échange contre le risque de mourir d'ennui.
We want nothing of a world in which the certainty of not dying from hunger comes in exchange for the risk of dying from boredom.

C'est possible: on fabrique, on vend, on se paie! (slogan of the LIP factory)
It is possible: we manufacture them, we sell them, we pay ourselves!

Ceux qui font les révolutions à moitié ne font que se creuser un tombeau.
Those who make revolutions by halves do but dig themselves a grave.

On ne revendiquera rien, on ne demandera rien. On prendra, on occupera.
We will claim nothing, we will ask for nothing. We will take, we will occupy.

Plebiscite : qu'on dise oui qu'on dise non il fait de nous des cons.
Plebiscite: Whether we say yes or no, it makes chumps of us.

Depuis 1936 j'ai lutté pour les augmentations de salaire. Mon père avant moi a lutté pour les augmentations de salaire. Maintenant j'ai une télé, un frigo, une VW. Et cependant j'ai vécu toujours la vie d'un con. Ne négociez pas avec les patrons. Abolissez-les.
Since 1936 I have fought for wage increases. My father before me fought for wage increases. Now I have a TV, a fridge, a Volkswagen. Yet my whole life I've been a chump. Don't negotiate with the bosses. Abolish them.

Le patron a besoin de toi, tu n'as pas besoin de lui.
The boss needs you, you don't need him.

Travailleur: Tu as 25 ans mais ton syndicat est de l'autre siècle.
Worker: You are 25, but your union is from the last century.

Veuillez laisser le Parti communiste aussi net en sortant que vous voudriez le trouver en y entrant.
Please leave the Communist Party as clean on leaving as you would like to find it on entering.

Ni Dieu ni maître !
Neither God nor master!

Godard : le plus con des suisses pro-chinois !
Godard: the damnest of all the pro-Chinese Swiss fools!

Soyons cruels !
Let's be cruel!

Comment penser librement à l'ombre d'une chapelle ?
How can one think freely in the shadow of a chapel?

À bas la charogne stalinienne ! À bas les groupuscules récupérateurs !
Down with the Stalinist carcass! Down with the recuperator cells!

Vivez sans temps morts - jouissez sans entraves.
Live without dead time - enjoy without chains.

Il est interdit d'interdire.
It is forbidden to forbid.

Et cependant tout le monde veut respirer et personne ne peut respirer et beaucoup disent " nous respirerons plus tard ". Et la plupart ne meurent pas car ils sont déjà morts.
Meanwhile everyone wants to breathe and nobody can breathe and many say, "We will breathe later". And most of them don't die because they are already dead.

Dans une société qui a aboli toute aventure, la seule aventure qui reste est celle d'abolir la société.
In a society that has abolished all adventures, the only adventure left is to abolish society.

L'émancipation de l'homme sera totale ou ne sera pas.
The liberation of humanity will be total or it will not be.

La révolution est incroyable parce que vraie.
The revolution is unbelievable because it's real.

Je suis venu. J'ai vu. J'ai cru.
I came. I saw. I believed. [Mimics Veni, vidi, vici.]

Cours, camarade, le vieux monde est derrière toi !
Run, comrade, the old world is behind you!

Il est douloureux de subir les chefs, il est encore plus bête de les choisir.
It's painful to suffer the bosses; it's even stupider to pick them.

Un seul week-end non révolutionnaire est infiniment plus sanglant qu'un mois de révolution permanente.
A single nonrevolutionary weekend is infinitely more bloody than a month of permanent revolution.

Le bonheur est une idée neuve.
Happiness is a new idea.

La culture est l'inversion de la vie.
Culture is the inversion of life.

La poésie est dans la rue.
Poetry is in the street.

L'art est mort, ne consommez pas son cadavre.
Art is dead, don't consume its corpse.

L'alcool tue. Prenez du L.S.D.
Alcohol kills. Take LSD.

Debout les damnés de l'Université.
Arise, you wretched of the University. [Mimics The Internationale.]

Même si Dieu existait il faudrait le supprimer.
Even if God existed, it would be necessary to abolish him. [Paraphrases Bakunin.]
[Reversal of Voltaire's Si Dieu n'existait pas, il faudrait l'inventer. : If God did not exist, it would be necessary to invent him.]

SEXE : C'est bien, a dit Mao, mais pas trop souvent.
SEX: It's good, says Mao, but not too often.

Je t'aime ! Oh ! dites-le avec des pavés !
I love you! Oh, say it with paving stones!

Camarades, l'amour se fait aussi en Sciences-Po, pas seulement aux champs.
Comrades, love is being made at Sciences-Po [a prestigious academic institution of political science] too, not just in the fields.

Mort aux vaches !
Death to the cows! [Cops, police.]

Travailleurs de tous les pays, amusez-vous !
Workers of the world, have fun!
[Mimics "Workers of the world, unite!"]

Pouvoir à l'Imagination
Power to the Imagination.

Usines, Universites, Union
Factories, Universities, Union

Je participe
Tu participes
il participe
nous participons
vous participez
ils profitent
I take part
you take part
he takes part
we take part
you all take part
they take advantage.

Retrieved from "http://en.wikipedia.org/wiki/Slogans_of_May_68"

O seu slogan é dos recordados, hummmmm, em Portugal

Tb aqui não está. (http://users.skynet.be/ddz/mai68/)
e aqui
(http://users.skynet.be/ddz/mai68/)

é tããão lembrado.
Anónimo disse…
Já agora aqui tb não é lembrado:
http://www.bopsecrets.org/CF/graffiti.htm

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Tunísia – Caminho da democracia ou cemitério da laicidade ?