PSD a várias vozes


«João Bosco Mota Amaral, o histórico dirigente social-democrata que Luís Filipe Menezes escolheu para presidir ao Conselho Nacional do PSD, tem ideias muito diferentes do novo líder social-democrata em matéria de revisão constitucional. Precisamente um dos temas a que Menezes deu prioridade no discurso de encerramento do recente congresso laranja, realizado em Torres Vedras». (DN)

Comentários

Anónimo disse…
Tens razão Esperancinha, sabes, é que neste partido, as pessoas têm as suas opiniões que podem ser contrárias, no teu partidito, tem tudo que fazer a vénia ao chefe...como noutros tempos, não é???
Anónimo disse…
Caro anónimo:

O partido que diz ser o seu não existia antes do 25 de Abril. Por isso aceito que saiba do quer fala.
Anónimo disse…
25 de Abril????

ahahahahah deixa-me rir!!!!

Este PS é o 25 de Abril ???

ESTA FOI A MELHOR DA NOITE !!!!

ehehehehehehe

PS - Permita-me , mas fiz uma cópia deste seu comentário e lancei-o em alguns blogs. Tem sido a piada da noite !!!!

ihihihi
Anónimo disse…
Ligeira de mais (talvez), eles que se entendam, mas, é sempre elucudativo surgirem coisas destas.

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime