Santanezes e outros malteses


Com Santana, a direcção da bancada cresceu: passou de dez para onze elementos. Sem surpresas, o ex-primeiro-ministro escolheu para número dois (embora formalmente não tenha esse estatuto) o seu eterno braço-direito, Pedro Pinto.

Acompanham-no Virgílio Costa (líder do PSD de Braga), Hugo Velosa, Luís Montenegro, o já referido Pedro Duarte, Mário Patinha Antão, José Eduardo Martins (tido como barrosista, ex-secretário de Estado do Ambiente nos governos Durão/Santana) e Ana Manso. Os secretários serão Jorge Tadeu Morgado e Maria Ofélia Monteiro. (DN)

Comentários

jrd disse…
Se o Santana tem braço-direito
porque será que se diz que a única vez que foi levado a sério o dito lhe caiu?
Anónimo disse…
grande cópia (do DN) ó Carlos Esperança. Não será isto plágio?
Anónimo disse…
ex-socialista:

Basta clicar no link para ver a fonte que é, aliás, referida.

Trata-se (não é preciso ser muito observador) de cópia do DN.

Como temo pessoas como o senhor, ainda pus o texto em itálico.

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime