A renúncia de Marques Mendes

O ex-líder do PSD, Marques Mendes renunciou ao cargo de deputado, eleito por Aveiro, formalizando o abandono do cargo esta quinta-feira junto do Parlamento.

Comentário: A ética é uma coisa muito bonita.

Comentários

Anónimo disse…
Não tinha outro caminho!
Anónimo disse…
Com todo o respeito por quem perde, penso que a desistência não é o melhor caminho, seja em que Partido for, seja em Instituição for.
Sair quando se perde a maior das vezes, é admitir falhas, ou um "desacerto democrático"; se se continua lá alguém poderá evocar as falhas tidas, e prontos poder-se-à "partir a loiça toda", e ouvir-se coisas impensáveis e impensadas.
Apesar de tudo e com todas as "contrariedades" da 2ª hipótese, prefiro esta. Sei muito bem dar-lhe o valor, e por isso mesmo continuo a lutar convictamente; não passo `"rasteiras", a ninguém.
Anónimo disse…
Não tinha outro caminho, político.
De resto, tinha todos. Nem sequer é arguido.
Anónimo disse…
A ética?!? Mas qual ética? Diria, antes, o mau perder....

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime