Deontologia e Ministro da Saúde

Os Advogados, Médicos Dentistas, Enfermeiros e outros profissionais submeteram o seu Código Deontológico à aprovação da Assembleia da República.
Apenas o Código Deontológico da Ordem dos Médicos (e apenas em Portugal (tanto quanto conheço)) se mantém à margem do crivo democrático e político.
O problema é que aquele Código não afecta apenas os médicos: afecta em primeira linha os pacientes e os cidadãos em geral.
É tempo de a OM apresentar uma proposta actualizada de Código e submetê-la à apreciação parlamentar: o órgão próprio para tratar de direitos fundamentais.

Dito isto, também não acho correcto o Ministro, que não tutela a Ordem (que é obviamente independente e autónoma), e é em primeira linha um órgão executivo, vir dar "ordens" ou "recados" àquela instituição.
O grupo parlamentar do PS, que tem a maioria, é que deveria assumir a necessidade de legislar - em cooperação com a OM - sobre a Deontologia médica.
Assim como fez com outros profissionais.

Comentários

andrepereira disse…
http://www.apbioetica.org/fotos/gca/1170859939p_09_apb_07_ivg_-_deontologia_medica.pdf
andrepereira disse…
veja-se um parecer da Associação Portuguesa de Bioética
Anónimo disse…
Sr. AP: os Advogados não têm um Código Deontológico, existindo, isso sim, o "Estatuto da Ordem dos Advogados", no qual se incluem as regras deontológicas da profissão (Lei 15/2005, de 26/01)
Anónimo disse…
O pai do SNS, o socialista António Arnault, diz cobras e lagartos, da acção do ministro da Saúde.
Acabam serviços, encolhem outros, aumentam as listas de espera, enfim, os portugueses têm de ir fora fazer operações e tratamento.

Cuba, é o objectivo de muita gente para voltar a andar, voltar a ver...Cuba, país do 3º mundo, por culpa dos americanos.
Na saúde, Portugal, está abaixo de Cuba.
Anónimo disse…
Portugal tem melhor saúde que Cuba.

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1