Fartar vilanagem...

O orçamento da Assembleia Legislativa da Madeira (ALM) para 2008 atinge os 17,2 milhões de euros, praticamente o mesmo do ano corrente, apesar de ter perdido quase um terço dos seus deputados.

Comentários

Anónimo disse…
Hummmmmm Já percebi essa do "Fartar vilanagem" !!!!!

Se calhar diz isso porque os deputados do PS Madeira também votaram ao lado dos do PSD contra este orçamento da Assembleia Legislativa da Madeira!!!!

Realmente o seu ódio pelo AJJ levam-no a afirmar coisas do "Arco da Velha" ou será do "Arco do Velho"??? (sem ofensa claro, acho que o senhor aunda está aí para, não diria as curvas, mas pelo menos para as rectas) :)

Abracinhos
Anónimo disse…
eheheheheh 100% de acordo com este anónimo! ehehehe
Anónimo disse…
De facto há que haver algum decoro Sr. Esperança ! Os seus Correligionários votaram ao lado do PSD!

Deste vez o senhor não esteve nada bem!
Anónimo disse…
Ai a dor de cotovelo!

O Dr. Alberto João Jardim faz o que os outros prometem. Precisa de dinheiro.

Abençoado Homem!!!
Anónimo disse…
Este post chegou em má altura, afinal o PS-Madeira está disposto a votar contra o orçamento da república...

Carlos Esperança meteu o pé n'argola.
Anónimo disse…
Caros anónimos:

Não estou matriculado nem pretendo o que quer que seja do PS. Nem preciso.

Não tomo as minhas posições depois de saber as do PS. Sou um cidadão e não um lacaio.

Há quem, tendo alma de servo, não compreenda as convicções.
Nuno disse…
É o costume, não entendo o espanto! Assim tb eu apresento obra feita, à custa dos contribuintes do contenente, de orçamentos deficitários, de investimento público. Já nem falo de eventuais irregularidades na câmara do Funchal que o governo regional não quer tirar a limpo!
O que vale é que já lhe passaram as ambições continentais pois já entendeu que a dialética usada não funciona no contenente e levava tareia nas urnas!
Anónimo disse…
Estamos a falar da Região Autónoma da Madeira, altamente beneficiada com os dinheiros da República Portuguesa, sem nunca os seus (des)Governantes e em especial o seu Presidente, terem e ter sidos chamados à responsabilidade. Se fosse um Municipio, ou uma simples Freguesia que em desse "borrasca" contínua as Contas, como era? Se fosse um um comerciante ou um industrial? Como é, quando é um simples cidadãode?; todos o sabemos, que o sr. da Madeira, tem passado impune ao oing deste tempo demasiado longo, em NUNCA NINGUÉM OUSOU FAZER-LHE FRENTE, DIZENDO . . . NÃO (PERCEPTÍVEL E EFECTIVO).
"De 68 para 47 deputados, o parlamento deveria poupar quase o dobro ..."; desiludam-se, decididamente NÃO SOMOS TODOS IGUAIS.
Os meus sinceros e muitos respeitosos cumprimentos, à Região Autónoma dos Açores, aos seus Governantes, e ao seu bom POVO.
Anónimo disse…
Os da Madeira e dos Açores fazem obra porque vendem os seus votos, o que eles querem é money...não entendo a razão, do poder da república, abrir as pernas, sempre, às Regiões Autónomas, parecem que têm medo que eles se tornem independentes.

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Tunísia – Caminho da democracia ou cemitério da laicidade ?