Fausto Correia – cidadão excelso

Há homens, assim, cuja dimensão moral e intelectual os torna referência da sua geração e orgulho da cidade a que pertencem.

Fausto Correia era um desses homens que sublimou com Fernando Vale, de quem era amigo e foi adjunto no Governo Civil, o espírito de tolerância, o sentido da fraternidade e uma enorme bondade. Era o intelectual que Miguel Torga acarinhava e, sobretudo, o cidadão solidário que a todos cativava com a sua generosa amizade.

Foi um político de rara intuição e um governante competente mas foi, sobretudo, um exemplo de homem singular que transformava os conhecidos em amigos e estes em admiradores.

Fausto Correia era o mais destacado político de Coimbra em actividade e o presidente da Câmara com que a cidade sonhou. Sendo um cidadão do Mundo foi um homem de Coimbra onde voltava de Bruxelas para o convívio fraterno com os amigos de todos os quadrantes.

Em Celas, no seu Café habitual, a tertúlia nunca mais será a mesma. Falta-lhe a seiva que a alimentava, a paixão da vida, o afecto que transbordava de quem foi a referência mais sólida de um numeroso grupo.

Fausto Correia foi dos amigos mais próximos de Torga mas, no fundo, era o amigo de todos que transbordava simpatia.

Morreu esta manhã. Traiu-o o coração, aquele coração que o fez abnegado e solidário. Coimbra fica de luto e Portugal mais pobre.

Comentários

Anónimo disse…
Solidariedade à família enlutada.
As loas depois da morte fazem parte do modo de ser do português.
Fica bem e é politicamente correcto dizer (muito) bem de quem morreu, ainda que isso seja manifestamente um exagero, conhecendo-se a realidade...
Nuno Moita disse…
Fica uma saudade enorme desse grande homem, político e extraordinário amigo.
Anónimo disse…
Concordo em absoluto com o título.
Foi uma pessoa que, episódicamente conheci enquanto membro de um órgão autárquico deste País, e me deixou a melhor das impressões, para das vezes em que se trocou correspondência protocolar.
Um valor que infelizmente partiu para sempre. Sim, a Democracia fica mais empobrecida, mas, os verdadeiros Democratas devem curvar-se tão bons exemplos dados em Vida; já o fiz quando soube da triste notícia.
As minhas condolências à sua família, e ao Partido Socialista, a minha solidarieade nesta hora em que perderam um verdadeiro socialista.
ATÉ SEMPRE.
andrepereira disse…
Perdemos um extraordinário Camarada. Coimbra perdeu um dos seus melhores. Os meus pêsames à família.
Anónimo disse…
Até Sempre, Fausto !

Há momentos que desejamos que não existam ou que por nós não passem.

A notícia do que aconteceu ao Fausto Correia, é disso exemplo.

Fausto, para nós que convivemos com ele, não desapareceu, pois se há homens que não podem ser arredados da memória colectiva, o Fausto é um deles.

Não posso esquecer nesta hora que nos delicera o coração, o homem que conheci à 15 anos numa situação particularmente dificil para mim, e que foi dos poucos, que se me dirigindo, me cumprimentou com um forte abraço e me manifestou a sua total solidariedade. Ali estava o Fausto, homem solidário.

Não posso esquecer o caminho político desde aí trilhado, que se transformou em reconhecimento e amizade, e que passei a ter como referência, pois desde aí, muitos momentos, aliás os fundamentais e determinantes na minha vida, sempre tiveram como base a conversa amiga e fraterna com ele. Ali estava o Fausto, homem amigo e fraterno.

E na passada quinta-feira, mais uma vez me socorri do Fausto, para ouvir a sua voz avisada, para ouvir a sua opinião, para ouvir o seu conselho, numa conversa, que o levou a dar-me dois conselhos. Um deles de imediato o cumpri. O segundo há-de ser cumprido e mais do que isso lutarei por ele, honrando o precioso conselho que me deixou. Ali estava à dias o Fausto, o homem conselheiro.

Que mais posso dizer de um homem, que todos sabemos que nos vai fazer falta, pois muitos de nós quando a dúvida nos acercava, sabiamos a quem nos poderíamos dirigir, pois ele, o Fausto estaria sempre disponível para conversar, para atender o telemóvel, senão era no momento, ao final do dia lá entrava em contacto com quem precisava da sua ajuda. Era o Fausto, o homem sempre disponível para ajudar.

Camarada e amigo Fausto, muita coisa ficou por fazer que certamente gostarias de concretizar. Saibamos todos honrar o teu desejo.

Um até Sempre, Fausto !


Carlos Cidade
Anónimo disse…
Coimbra fica mais pobre...até sempre .
Anónimo disse…
Morreu eurodeputado socialista Fausto Correia
2007-10-09 13:55:00 Lusa

«O eurodeputado socialista Fausto Correia, 55 anos, morreu em Bruxelas, vítima de ataque cardíaco, disse à Lusa um amigo da família.

Natural de Coimbra, Fausto Correia, foi deputado socialista, presidente da federação distrital, secretário de Estado da Administração Pública, dos Assuntos Parlamentares, Adjunto do Ministro de Estado e Adjunto do primeiro-ministro.

Antigo presidente da Associação Académica de Coimbra-Organismo Autónomo de Futebol, Fausto Correia, licenciado em Direito, repartiu a vida entre a carreira de jornalista e de político

Como jornalista integrou os quadros do «República», foi um dos fundadores do diário «A Luta» e delegado da ANOP em Coimbra.

Mais tarde foi membro de vários Conselhos de Administração da RDP-Radiodifusão Portuguesa e entre Abril de 1992 e Outubro de 1995 foi Vice-Presidente da Direcção-Geral da Agência Lusa de Informação.

Além de eurodeputado, Fausto Correia era actualmente deputado à Assembleia Municipal de Miranda do Corvo e Presidente da Mesa da Comissão Política da Federação de Coimbra do PS, estrutura de que foi o líder entre 1978 e 1980 e entre Março de 2002 e Abril de 2003».
in Público
Anónimo disse…
Magoava-se quando diziam mal de Coimbra...este era um verdadeiro conimbricense.
Anónimo disse…
Cambada de medíocres.

Metade dele era melhor que vocÊs todos juntos...

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime